Ericsson vai demitir mais de duas mil pessoas na Suécia

Por Redação | 11 de Março de 2015 às 13h35

Um programa de redução de custos e ampliação de eficiência nos negócios começará a ser aplicado pela Ericsson ainda neste mês e, em sua primeira etapa, vai resultar na demissão de 2,2 mil funcionários nas instalações da companhia na Suécia. Os cortes, em sua maioria, vão acontecer nas áreas de fornecimento, pesquisa e desenvolvimento, como parte de um projeto de reorganização que deve durar até meados de 2017.

O movimento havia sido anunciado em novembro como uma maneira de focar nos setores da empresa que apresentam maior potencial de crescimento, como computação na nuvem, mídia e serviços para TV e internet. São estas as áreas que, também, receberão investimentos oriundos da economia de custos com a redução dos outros segmentos, uma vez que o processo de demissão e reorganização chegar ao fim.

De acordo com as informações do site Mobile World Live, confirmadas pela própria Ericsson, cortes posteriores também estão previstos para unidades da companhia fora da Suécia. A ideia é economizar, globalmente, cerca de US$ 1,2 bilhão ao longo dos próximos dois anos, revertendo uma potencial queda nos faturamentos que vem sendo avistada nos últimos trimestres.

Hoje, a Ericsson tem mais de 115 mil funcionários espalhados em unidades ao redor do mundo. Esse fator, que antes era visto como um dos exemplos de sua solidez, agora é encarado pelos executivos como um problema, uma vez que existem diversas redundâncias de posições e altos investimentos em setores que não vêm apresentando retorno. É justamente esse tipo de situação que a companhia deseja mudar agora, com os planos de reestruturação.

Além das demissões e foco maior nos setores de maior destaque, a Ericsson anunciou a abertura de três centros globais de tecnologia, que serão responsáveis por unificar os processos de desenvolvimento e testes de novas tecnologias. Os locais serão parte de um plano para modificar a forma de atuação da empresa, em novidades que, mais tarde, serão aplicadas a toda sua estrutura.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.