Ericsson anuncia o corte de 1.600 postos de trabalho

Por Redação | 18.03.2013 às 13:40

A empresa sueca Ericsson, junto com o grupo italiano STMicroelectronics, anunciou nesta segunda-feira (18) o fim das operações conjuntas com o grupo italiano na fabricação de componentes para dispositivos móveis, a ST-Ericsson, e também anunciou o corte de 1.600 postos de trabalho. As informações são da agência de notícias Bloomberg.

A fabricante de celulares também afirmou que ficará com a divisão de tecnologia de transmissão LTE da empresa mista e ficará com 1.800 funcionários. Já a STMicroelectronics assumirá os outros produtos e mais 950 empregados - a separação deve ser concluída até o segundo semestre de 2013.

Criada em 2009, a empresa responsável pela produção de componentes para celulares e semicondutores não apresentou nenhum trimestre lucrativo desde sua criação. E, somente no quarto trimestre de 2012, apresentou prejuízo líquido na casa dos US$ 133 milhões (R$ 264 milhões). "Em 2009, a situação era diferente, começamos com uma grande base de clientes europeus", afirmou Carlo Bozotti, CEO da STMicroelectronics. "Infelizmente, essa base de clientes mudou".

Os postos de trabalho que serão mais afetados pelo fim da empresa conjunta estão localizados na Suécia, com a demissão de 400 a 600 funcionários, e na Alemanha, com 50 a 80 demissões. O corte de pessoal também acontecerá em outras sedes da ST-Ericsson ao redor do mundo.