Empresas de pagamento estão impedindo o uso do Apple Pay

Por Redação | 27 de Outubro de 2014 às 15h21
photo_camera Divulgação

O Apple Pay é uma das grandes novidades apresentadas pela Apple neste ano. Muitos arriscam dizer que é o maior lançamento da marca em anos e que irá revolucionar o mercado de pagamentos. No entanto, a Maçã terá que lidar com uma forte concorrência e com a solução de problemas que já começam a aparecer.

Algumas marcas e plataformas comerciais que oferecem diferenciadas formas de pagamentos para clientes nos estabelecimentos comerciais, começaram a fazer resistência ao novo serviço da Apple. As marcas estão bloqueando os terminais para que o Apple Pay não consiga parear e assim não realize o pagamento de uma determinada compra.

Esse bloqueio é muito simples de se realizar. As empresas responsáveis pelo serviço de pagamento, como Walmart, Best Buy, Rite Aid e CVS estão desligando o recurso de NFC dos terminais e, assim, impedindo que o serviço da Apple funcione.

Segundo o site The Verge, essas marcas que decidiram por interromper o uso do Apple Pay em seus terminais possuem uma grande adesão e vão conseguir colocar sérios entraves à disseminação do sistema de pagamentos da Apple. Estes bloqueios não estão sendo realizados apenas nos Estados Unidos, mas também estão sendo implementados em outros países, geralmente associados às marcas que possuem planos de lançarem seus próprios sistemas de pagamentos móveis.

Devido à alta aceitação do público a este tipo de serviço, as marcas estão trabalhando em um concorrente ao Apple Pay e, por isso, decidiram impedir que o serviço da Maçã seja disponibilizado, forçando os usuários e consumidores a adotarem o seu quando este for lançado.

O novo sistema que as marcas pretendem lançar é chamado de CurrentC, que está em planos de ser lançado desde 2012. Este projeto é o resultado de um consórcio de várias empresas que trabalham com plataformas de pagamento e trata-se de um sistema que consegue contornar as taxas que existem para pagamentos móveis.

O CurrentC utiliza uma tecnologia um pouco mais antiga do que o Apple Pay, mas que não deve atrapalhar na adesão do serviço por parte dos consumidores, até porque a grande vantagem do serviço é a quantidade de terminais em que eles estarão disponíveis. Este sistema utiliza a leitura de um QR Code, no qual o aparelho se comunica com a aplicação utilizada para realizar pagamentos que são debitados diretamente da conta do consumidor.

O CurrentC não deve chegar ao mercado antes do próximo ano e é o grande trunfo das empresas controladoras de terminais de pagamentos em todo o mundo. As novas tecnologias para pagamentos móveis prometem gerar um grande lucro, já que deverão conquistar cada vez mais adeptos por serem mais seguros e práticos que os atuais meios existentes.

A concorrência promete ser ainda mais apertada visto que diversas empresas, de diferentes áreas, demonstram interesse em contar com seus serviços, desde os fabricantes de equipamentos e eletrônicos, como a própria Apple, até os bancos e operadoras de cartão de crédito.

Pelo que se vê, a Apple terá um grande trabalho para fazer com que o Apple Pay realmente decole nos Estados Unidos e no mundo. Por não ter controle abrangente dos sistemas de pagamentos, a empresa está refém das operadoras e empresas que controlam os terminais, algo que forçará os executivos da Maçã a desenvolverem acordos mais agressivos se quiserem fazer do Apple Pay um grande sucesso.

Fonte: http://pplware.sapo.pt/informacao/retalhistas-nos-estados-unidos-comecam-a-bloquear-o-apple-pay/

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.