Em último trimestre de ano fiscal 2014, Oracle tem queda de ganho por ação

Por Redação | 25 de Junho de 2014 às 07h30
photo_camera Top News

A Oracle divulgou na última quinta-feira (19) seus resultados para o quarto trimestre do ano fiscal de 2014, com uma queda de US$ 0,02 nos ganhos por ação (EPS).

O lucro líquido total do trimestre foi de US$ 3,6 bilhões, ou US$ 0,80 por ação - uma queda de 4%, mais forte que a expectativa de Wall Street. O lucro operacional teve queda de 2%, atingindo US$ 4,9 bilhões.

De acordo com a empresa, a perda não-operacional foi ocasionada por "alterações cambiais na Venezuela". A estimativa é que o EPS em non-USGAAP, que subiu 6%, chegando a US$ 0,92, tivesse ficado em US$ 0,94 se a perda cambial não tivesse sido observada.

Apesar das perdas, a empresa observou um total de receitas 3% maior para o ano fiscal de 2014, atingindo US$ 38,8 bilhões. Para o primeiro trimestre de 2015, a expectativa é que a empresa entregue ganhos de US$ 0,64 por ação e uma receita de US$ 8,78 bi.

Os setores de SaaS (Software como serviço) e PaaS (Plataforma como serviço) na nuvem foram o grande destaque nos números divulgados pela empresa. Juntos, eles tiveram um aumento de 25% nas subscrições, alcançando US$ 322 milhões em receitas de assinaturas.

O setor de IaaS (Infraestrutura como serviço) também observou crescimento de 13% em assinaturas, atingindo a cifra de US$ 128 milhões. Segundo o presidente e CFO da empresa, Safra Catz, os negócios de assinaturas de produtos na nuvem já estão chegando a uma taxa de execução de US$ 2 bilhões ao ano.

No conjunto do ano fiscal de 2014, o total de receitas de software e cloud computing subiu 5% em USGAAP. As receitas com SaaS e PaaS na nuvem em USGAAP subiram 23%, chegando a US$ 1,1 bilhão, enquanto as receitas de IaaS na nuvem fecharam em US$ 456 milhões.

“Agora a Oracle é a segunda maior empresa de SaaS na nuvem do mundo. Em SaaS, estamos na frente de todos, exceto da salesforce.com. Em IaaS, somos maiores e mais lucrativos do que a Rackspace. Temos, de longe, o portfólio mais completo de modernos produtos de SaaS e PaaS no setor", afirmou Larry Ellison, CEO da Oracle, no comunicado. "Planejamos aumentar nosso foco na nuvem e alcançar a posição número um tanto nos negócios de SaaS quanto nos de PaaS”.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.