Em carta aos funcionários, Nadella prega nova cultura para Microsoft

Por Redação | 10.07.2014 às 14:22
Satya Nadella

Em uma longa carta destinada aos funcionários nesta quinta-feira (10), o CEO da Microsoft, Satya Nadella, disse que ele e outros executivos de liderança da empresa tomarão medidas importantes para mudar visivelmente a cultura da Microsoft.

Historicamente, a Microsoft carrega uma reputação onde o seu ambiente de trabalho não é um dos lugares mais fáceis. Isso se deve às disputas internas, à fragmentação de colaboradores e uma política não muito moderna de ambiente nos escritórios. Pouco antes de sua aposentadoria, Steve Ballmer, antecessor de Nadella, mostrou um esforço para iniciar uma mudança cultural interna na empresa implantando um programa chamado One Microsoft.

Ainda não está claro quais os passos que Nadella adotará para conseguir mudanças significativas. Sejam quais forem as iniciativas escolhidas, o CEO usou uma linguagem forte para transmitir a necessidade da empresa funcionar de maneira mais eficiente.

Trechos do comunicado ressaltam que o executivo e sua equipe querem "pessoas inteligentes, curiosas e ambiciosas" que ofereçam o "melhor de seu trabalho" para a empresa. Essa mudança empresarial é necessária para a Microsoft, visto que a companhia tem como objetivo "ser a líder em plataformas móveis e em computação em nuvem".

"Nada está fora da mesa na forma em que pensamos sobre a mudança de nossa cultura para cumprir nossas estratégias. Organizações mudarão. Fusões e aquisições acontecerão. Responsabilidades de trabalho irão evoluir. Novas parcerias serão formadas. Velhas tradições serão questionadas. Nossas prioridades serão ajustadas. Serão construídas novas competências. Novas ideias serão ouvidas. Novas contratações serão feitas. Processos serão simplificados", escreveu Nadella. "E se você quiser prosperar na Microsoft e fazer um impacto mundial, você e sua equipe devem adicionar inúmeras alterações a esta lista", escreveu.

A Microsoft vai modernizar os seus processos de engenharia, de modo que eles estarão ainda mais em sintonia com as necessidades dos clientes, mais rápidos e mais focados na qualidade. Um dos objetivos da mudança cultural é "reduzir a quantidade de tempo e energia que a empresa leva para realizar seus processos". Além disso, cada grupo de engenharia terá recursos voltados para medir os resultados e prever tendências futuras, levando a melhora na inovação.

Enquanto isso, a engenharia de software se dedicará, entre outras funções, em permitir que a informação chegue de forma mais rápida e confiável aos clientes de produtos e serviços.

A Microsoft irá investir mais em formação e desenvolvimento de seus funcionários, incentivar o teste de novas ideias e a incubação de novos projetos. Nadella está convidando e dando uma certa liberdade para que equipes encontrem maneiras mais simplificadas para aumentar a eficiência e qualidade dos produtos da companhia.

"Vamos aumentar a fluidez de informações e ideias por meio de ações mais eficientes, organizando e desenvolvendo processos de negócios mais simples", escreveu. Isso vale para todos na empresa, incluindo Nadella e executivos sênior.

"A mudança cultural significa que vamos fazer coisas de forma diferente. Ou seja, todos nós vamos utilizar novas abordagens e trabalhar juntos para fazer o melhor pela Microsoft".

O CEO citou um verso do poeta Rainer Maria Rilke: "O futuro entra em nós, a fim de nos transformar, muito antes de acontecer". A citação é um claro convite para que todos os funcionários tenham coragem de mudar.

Fonte: http://www.computerworld.com/s/article/9249650/Nadella_on_Microsoft_39_s_culture_change_39_Nothing_is_off_the_table_39_?http://www.microsoft.com/en-us/news/ceo/index.html