Economia americana ganharia US$ 700 bi por ano com adoção do home office

Por Redação | 28.07.2014 às 06:40

Uma pesquisa realizada pela consultoria Global Place Analytics mostrou que 50% dos profissionais nos Estados Unidos ocupam cargos que poderiam ser realizados via home office – e entre eles, 79% gostariam de trabalhar de casa. Se todas essas pessoas realmente passassem a trabalhar dessa forma, apenas por meio período, empresas americanas poupariam US$ 500 bilhões por ano, afirma a consultoria.

Os dados adquiridos pela Global Place Analytics foram possíveis a partir da ferramenta “Workplace Savings Calculators”, (calculadora de ganhos para o ambiente de trabalho, em tradução livre), que permite que a consultoria estipule gastos de companhias, governos e sociedade de acordo com a adoção de um determinado modelo de trabalho. Para obter os dados, foram cruzados mais de 4 mil estudos de caso, pesquisas, livros e documentos do governo.

A economia seria possível com a redução do uso de instalações imobiliárias, eletricidade e menores gastos com absenteísmo e rotatividade de pessoal. Com a economia gerada, seriam poupados cerca de US$ 11 mil por funcionário anualmente. A prática do home office também representaria um ganho de produtividade segundo a consultoria, sendo possível aumentar US$ 5 mil em produção por pessoa, gerando cerca de US$ 270 bilhões a mais por ano.

Entre as economias proporcionadas para as empresas na adesão do home office, a consultoria destaca ainda corte de gastos com serviços de limpeza, segurança, manutenção, papel, estacionamento, materiais e móveis para escritório, água e café.

As vantagens também se estenderiam à qualidade de vida dos funcionários que ganhariam de duas a três semanas de tempo livre por ano e teriam uma economia de US$ 2 mil a US$ 7 mil em um ano devido a transportes e outros gastos.

A economia também atingiria o Estado. Se todos os funcionários aptos ao home office aderissem ao modelo, os Estados Unidos iriam deixar de emitir 54 milhões de toneladas de gases que causam o efeito estufa – resultado da retirada de quase 10 milhões de carros das ruas, segunda a Global Place Analytics.

Com a redução dos carros, as estradas também seriam poupadas e o desgaste seria menor. Acidentes de trânsito envolvendo quase 90 mil pessoas seriam evitados, resultando uma economia de mais de US$ 10 milhões. Com o modelo, 640 milhões de barris de petróleo deixariam de ser consumidos, o que representa US$ 64 bilhões ao mercado.

A consultoria avalia que, no total, o país atingiria uma economia de US$ 700 bilhões por ano com a adoção do modelo de trabalho em casa.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/carreira/2014/07/empresas-dos-eua-poupariam-us-500-bi-com-home-office-por-ano.shtml