EUA pede ajuda à China para evitar ciberataques futuros

Por Redação | 22 de Dezembro de 2014 às 14h03

Com o cancelamento da estreia do filme “A Entrevista”, que deveria acontecer no último dia 25, os Estados Unidos responsabilizaram a Coreia do Norte pelos ciberataques feitos à Sony Pictures no final de novembro. Segundo informações do New York Times, agora o país norte-americano busca ajuda do governo chinês para que seja feito o bloqueio de futuros ataques.

Essa parceria seria fundamental, pois a China é responsável pelas redes de telecomunicações da Coreia do Norte. Porém, ainda não é certo se o governo vai aceitar esta colaboração, visto que Pequim já tem um histórico de tensões em relação a ataques cibernéticos com Washington. De acordo com a fonte, em maio deste ano, a capital norte-americana descobriu que havia quatro hackers trabalhando para a China, roubando informações importantes de companhias americanas.

Em entrevista à CNN, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que a ação da Coreia do Norte é considerada um vandalismo cibernético que "custou muito caro", mas não é um ato de guerra. Ainda assim, Obama afirma que o país levou o crime muito a sério e que a resposta virá de maneira proporcional.

A Entrevista é um filme produzido pela Sony Pictures protagonizado por James Franco e Seth Rogens que conta a história de uma dupla contratada para assassinar o presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.