Disney, Lucasfilm, ILM e Lucas Arts: o que virá por aí?

Por Luciana Zaramela | 31.10.2012 às 16:17

Uma grande notícia do mundo do entretenimento nos surpreendeu na última terça-feira (30): a Walt Disney Co. anunciou a compra da Lucasfilm, de George Lucas, por US$ 4,05 bilhões (cerca de R$ 8,20 bilhões). E ainda prometeu um novo espisódio de Star Wars, que integrará o sétimo da série, para 2015.

Com a aquisição, a Lucasfilm está dentro do venerável portfólio da Disney, que conta com grandes marcas como Marvel, Pixar, ESPN e ABC. A empresa de Mickey Mouse está realmente montando um verdadeiro império, cada vez mais forte e sólido, no mundo do entretenimento.

Um novo império contra-ataca

A Disney, como nós a conhecemos, é famosa por sua abordagem fantasiosa e pelo direcionamento de seus temas de desenhos, filmes e jogos ao público infantil. Mas as ramificações da empresa e as aquisições realizadas ao longo do tempo deram a ela uma roupagem muito mais abrangente.

Só para recapitular: a Walt Disney Company é dona de marcas famosas em vários segmentos do entretenimento. A Marvel, que dispensa comentários por ser a marca dos super heróis das histórias em quadrinhos, faz parte da empresa. Assim como a Pixar, de Toy Story, Procurando Nemo, Monstros S.A. e várias outras animações que foram sucesso de bilheteria. Sem contar as empresas de programação televisiva, conteúdo infantil e jornalismo esportivo como ABC, Cartoon Network e ESPN. O leque da fantasiosa Disney está se abrindo cada vez mais e a empresa segue desbravando outros novos territórios.

Com a aquisição da Lucasfilm, a Disney conquistará uma parcela ainda maior do cenário do entretenimento mundial. A empresa de George Lucas trouxe, de quebra, sua divisão voltada para desenvolvimento de jogos, a Lucas Arts, e a sua fábrica de efeitos especiais, a ILM. Então, as possibilidades da Disney se tornam ainda mais colossais com essa nova conquista, já que a ILM praticamente "nasceu" dentro da Disney e agora volta com bastante repertório e mais de 30 Oscars na bagagem.

Depois da aquisição, a empresa já anunciou que lançará o sétimo episódio de Star Wars em 2015. Você já imaginou o que seria a produção de um novo filme da série, agora com uma equipe ainda maior e com muito mais recursos?

A fusão destas duas gigantes, em especial, trará um desdobramento sem precedentes para ambos os lados: de uma parte, entra a Lucasfilm, com toda a sua experiência no universo complexo e futurista, bem como na temática e no desenvolvimento da nova trama de mais um capítulo de um título que conquistou gerações e gerações de fãs no mundo todo - sem perder seu nobre consultor criativo, George Lucas, que estará a par de tudo que acontece com a franquia Star Wars.

Lucasfilm e Disney

Robert Iger, presidente e CEO da Walt Disney Company, assina o contrato com George Lucas, o fundador da Lucasfilm

Do outro lado, tem-se a riquíssima e experiente Disney, que com seu toque lúdico e sempre considerando o público infantil, poderá conseguir intercalar estes dois mundos: o complexo e adulto universo interestelar de Star Wars com uma roupagem que seja atraente também para os mais novos, sem banalizar o enredo de sucesso idealizado por George Lucas desde o início da saga.

Curiosamente, em 2015 teremos dois gigantes nas telonas: o já mencionado Star Wars e Os Vingadores 2. Duas franquias fortíssimas dividindo espaço no mesmo ano, e ambas com envolvimento, mesmo que discreto (como no caso dos Vingadores), da Disney.

E o que dizer dos jogos?

O negócio entre Walt Disney Co. e Lucasfilm é bem mais gordo e promissor do que parece. Além das subdivisões 'Industrial Light & Magic' e 'Skywalker Sound', inclusas na transação e nas ações, está a Lucas Arts, responsável pelo desenvolvimento não só de games da franquia Star Wars propriamente ditos, bem como suas inúmeras sequências (1313, Force Unleashed, Jedi Starfighter, Battlefront) e variações (Star Wars Lego e Star Wars Old Republic, um MMORPG que estava na lista dos top 10 de MMORPGs durante seu lançamento, chegando a ter 2 milhões de jogadores) e muitos outros títulos de sucesso entre os consoles e PCs.

Os gamers mais inveterados certamente se lembrarão de jogos que marcaram época, como o primeiro jogo 3D feito para PC, Green Fandango, desenvolvido pela Lucas Arts. A partir dele, muitos outros nomes de sucesso invadiram as telinhas dos jogadores, como Thrillville, Indiana Jones (também com sua variação Lego), Monkey Island - todos eles foram desenvolvidos para várias plataformas (alguém aí se lembra de Zombies Ate My Neighbors, de 1993, para Mega Drive?).

O que poderia resultar de um game da Lucas Arts produzido nos estúdios Disney? A negociação entre as duas empresas é muito recente para especularmos como serão as produções, em quais estúdios os games serão desenvolvidos, se a Disney vai ser apenas a detentora de direitos… ao que tudo indica, a marca da Lucas Arts, assim como a da Lucasfilms, ainda vai brilhar nas telinhas e telonas (tal como a Pixar e a Marvel), e a compra de uma empresa tão sólida no segmento pela Disney só indica a geração de bons frutos e uma excelente colheita em um futuro (ou uma galáxia) não muito distante.

E o universo parece não ter fim

Já imaginamos o que aparecerá nas telas dos cinemas, nas telinhas dos videogames e nas dos computadores, mas essa história ainda parece render muito mais. Ao adquirir a empresa de George Lucas, a Disney terá uma infinidade de produtos a comercializar com a assinatura da Lucasfilm. O licenciamento de produtos da franquia Star Wars poderá render novos itens para adultos e crianças, desde figuras de ação a brinquedos e colecionáveis de representantes do Império e do lado negro da Força.

Você já imaginou um daqueles parques temáticos da Disney, porém repleto de stormtroopers, jedis circulando por todos os lados, cenários que remontam a planetas e galáxias distantes, sabres de luz espalhados por toda a parte e os personagens mais importantes da saga caminhando tranquilamente pelas atrações? Afinal, seria formidável passear com toda a família pelo ambiente obscuro do lado negro da Força e encontrar Darth Vader em seus aposentos. Ou então sentar em um banco com Luke Skywalker, Chewbacca, Han Solo e a Princesa Leia e pedir alguns conselhos ao Mestre Yoda.

Para quem não sabe, Star Wars já tem atrações fixas no Epcot Center e também já conta com o Star Wars Day. Tudo indica que, em curto prazo, algo novo deve acontecer. Ficaremos de olho.

O mundo de George Lucas pode estar dando um passo astronômico no ambiente cinematográfico, pois além do já prometido sétimo episódio de Star Wars, poderão surgir por aí algumas animações que dêem (ainda) mais vida ao enredo. Sem dúvidas, foi uma grande aquisição para o mercado de entretenimento.

No Facebook, o pessoal já está até imaginando como seria colocar a Princesa Leia no rol das belas e famosas princesas da Disney. Afinal de contas, ela agora é oficialmente uma das princesas de Walt Disney World! E tem até meme circulando no pedaço:

Princesas Disney

Nas redes sociais, os internautas já estão imaginando a chegada da mais nova princesa do pedaço

Angry Birds e Star Wars

Pensou que o leque de possibilidades já tinha acabado? Ainda temos a Rovio na jogada, pois recentemente foi anunciada sua mais nova aventura: Angry Birds Star Wars! E já tem até teaser:

Seguindo a lógica do processo: a Rovio é dona do game dos passarinhos que virou febre em todo o mundo, chegando a ser chamado por muitos de "o Mario Bros. da nova geração". Ao fechar um contrato com a Lucas Arts, a Rovio lançará um game com os furiosos pássaros lutando contra os porquinhos, que representarão a Aliança Rebelde.

Agora a Lucas Arts é da Disney, e a Rovio automaticamente se aproximou bastante da empresa de Mickey Mouse e seus amigos. Pode ser muita especulação em torno da novidade, mas já pensou se dessa negociação surge uma série animada, lançada pela Disney, trazendo os furiosos passarinhos para a TV? Não custa imaginar.

Na semana passada, a Disney anunciou um jogo para console, o Toy Box, que trará seus clássicos personagens (Mickey, Donald, Pateta, Minnie, Margarida, Pluto) e parece ser muito interessante. Essa jogada da Disney mostra seu interesse em voltar a olhar para o mercado de consoles com mais atenção, e a Lucas Arts pode agregar muito valor junto à equipe de desenvolvimento da empresa de Walt Disney.

Essas são apenas algumas especulações acerca do que pode estar chegando por aí. A notícia da compra da Lucasfilm pode até ter causado um baque nos fãs mais famigerados da franquia Star Wars em um primeiro momento, mas muito material interessante pode repercutir desta negociação. E certamente irá surpreender muita gente.

E você, gostou da novidade? O que espera dessa nova aquisição da Disney? Conte para nós nos comentários!