Dicas para não travar seu dispositivo da Apple com os caracteres árabes

Por Redação | 02.09.2013 às 17:00

Usuários de dispositivos com versões anteriores ao iOS 7 e ao OS X Mavericks (versão 10.9) estão enfrentando problemas sempre que um aplicativo tenta ler uma sequência de caracteres em árabe.

O bug faz com que aplicativos como Gmail, Hangout e WhatsApp travem completamente o dispositivo da Apple ao se depararem com a tal sequência árabe. A falha, descoberta por um site russo, afeta o motor de renderização CoreText que, além dos apps citados anteriormente, também é usado em programas como Chrome, Safari, Twitter, Facebook e iMessages.

Até o momento, a Apple não se pronunciou oficialmente a respeito do assunto, mas existe uma maneira de se livrar do inconveniente bug. O Facebook já se manifestou e bloqueou todos os posts com o código escrito em árabe que foram compartilhados na rede social, mas com algumas atitudes simples você pode se esquivar do código malicioso até que a Apple apresente uma solução completa.

Código árabe Mac

Em primeiro lugar, utilize o Firefox para navegar pela web, pois o browser da Mozilla aparentemente ainda não foi afetado pela falha. A mesma dica vale para o chat do Facebook, afinal Mark Zuckerberg já mandou fazer uma limpeza na rede social, o que torna suas conversas mais seguras do que aquelas por meio do WhatsApp ou Twitter, por exemplo.

Além disso, o pessoal do TechTudo indica que os usuários excluam todas as mensagens sincronizadas com seus dispositivos Mac para evitar que uma cópia do código malicioso seja feita. Por fim, acesse seus e-mails de outros aparelhos que não sejam da Apple, dessa forma você poderá verificar se recebeu o código em alguma de suas mensagens e apagá-las antes que sejam abertas nos dispositivos que sofrem com o bug.