Design do corpo do iWatch deve ser redondo e não quadrado, diz analista

Por Redação | 29 de Maio de 2014 às 10h40

Muita gente já enxergou as gerações mais recentes do iPod Nano, principalmente aquela lançada em 2010, como um proto-relógio e acessórios com esse fim chegaram até mesmo ao mercado. Com o iWatch, porém, a Apple estaria disposta a ir contra essa tendência e lançar um aparelho com corpo redondo, ao molde dos acessórios mais tradicionais dessa categoria.

Os novos rumores foram lançados pelo analista Brian Blair, da Rosenblatt Securities, e viriam diretamente de Taiwan, onde estão fontes ligadas aos fornecedores do novo aparelho. Como conta o Business Insider, o aparelho da Maçã deve ser fino e ter mais cara de relógio do que de gadget tecnológico, apesar de ainda trazer suas funções conectadas como todo smartwatch.

A ideia de uma tecnologia vestível desse tipo e com tal formato coloca o iWatch em confronto direto com o Moto 360, o relógio da Motorola que realmente se parece com um e tem corpo redondo. Não se sabe ao certo se a ideia é uma coincidência ou se faz parte de mais um movimento da Apple para se posicionar diante da concorrência, mas, sem dúvida alguma, é um elemento de uma estratégia maior.

O design do iWatch seria menor e mais fino, com os engenheiros da empresa se preocupando com a maneira com a qual ele se adaptará ao pulso de seus usuários. Informações sobre pulseiras, métodos de conexão e funções disponíveis, porém, não foram reveladas pelas fontes.

A ideia de uma tela redonda para um smartwatch faz sentido e a própria Motorola já falou sobre o assunto. Como lembra o Mashable, a empresa afirma que um corpo com esse formato permite que o display do gadget seja maior sem que o aparelho seja gigantesco no pulso do usuário, uma boa notícia para quem olha de forma negativa o crescimento cada vez maior das telas e aparelhos na indústria atual.

Por outro lado, há um desafio na organização dos componentes em um corpo circular, que pode exigir até mesmo a fabricação exclusiva de peças para o aparelho. Um elemento citado pela Motorola como fator complicador do processo, porém, pode ser visto pela Apple como seu diferencial, principalmente agora que ela caminha para ter cada vez mais controle das plantas de fabricação de seus produtos por meio de uma série de parcerias com a chinesa Foxconn.

Por enquanto, apesar de rumores cada vez mais fervilhantes, temos que aguardar para ver. A Apple nem mesmo confirmou a existência do iWatch – se é que esse realmente será o nome do aparelho –, mas, se ele existir, é possível que o anúncio aconteça ainda neste ano, quem sabe junto com o iPhone 6, outro assunto de boataria constante.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.