De volta à batalha: HP registra lucro melhor do que o esperado no 1º tri de 2013

Por Redação | 22.02.2013 às 13:10

A HP anunciou nesta quinta-feira (21) os resultados do seu primeiro trimestre fiscal de 2013, fechando o período com lucro de US$ 1,2 bilhão (R$ 2,3 bilhões) - cerca de 16% menor do que o lucro registrado no primeiro trimestre de 2012 de US$ 1,5 bilhão (R$ 2,9 bilhões). Apesar dos valores menores, os resultados da companhia ainda superaram as expectativas dos analistas.

Meg Whitman, atual CEO da HP, afirmou que seu plano de reestruturação e recuperação dos lucros de uma das principais empresas do Vale do Silício está começando a dar frutos, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido para atingirem o lucro desejado. "A virada está no caminho certo, e nós fizemos muito melhor do que esperávamos", afirmou a executiva. "O paciente mostrou alguns sinais de melhora, e acredito que ele deve ser ainda mais encorajado".

A receita total da companhia fechou o primeiro trimestre, encerrado em janeiro, em US$ 28,4 bilhões (R$ 56 bilhões) com redução de 6%, mas superou a previsão anterior feita pelos analistas de Wall Street de US$ 27,8 bilhões (R$ 54,8 bilhões). O lucro liquido da HP teve redução de 16% para US$ 1,23 bilhão (R$ 2,4 bilhões), ou 63 centavos de dólar por ação, abaixo dos resultados do ano anterior de US$ 1,47 bilhão (R$ 2,9 bilhões), ou 74 centavos de dólar por ação.

Segundo o SlashGear, junto com os bons números, a HP também conseguiu reduzir sua dívida em US$ 1 bilhão (cerca de R$ 2 bilhões), algo que vem tentando fazer nos últimos trimestres. A redução da dívida impactou diretamente no seu fluxo de caixa que teve aumento de 115% em comparação ao primeiro trimestre de 2012, fazendo com que as ações da empresa fechassem o after-hours do pregão de ontem (21) em alta, valendo US$ 18,50 (R$ 36,51).

A atual CEO afirmou no último ano que os analistas e investidores deveriam esperar um ano difícil para os negócios, tanto que as receitas de todas as divisões da empresa apresentaram queda neste primeiro trimestre. Apenas a divisão de rede da HP teve crescimento de 4%, enquanto a divisão de sistemas pessoais, incluindo PCs, teve redução de 8% nas vendas fechando em US$ 8,2 bilhões (R$ 16 bilhões), enquanto a receita com o setor de impressão reduziu 5% totalizando US$ 5,92 bilhões (R$ 11,6 bilhões).

Além disso, a HP, que tem enfrentado junto com outras empresas do setor a crise no mercado de PCs, estima que seus lucros para o segundo trimestre do ano deverão girar de 80 a 82 centavos de dólar por ação, expectativa muito maior do que os analistas, de 77 centavos de dólar por ação.