Coreia do Norte ameaça guerra com os EUA depois das acusações de ataque à Sony

Por Redação | 22.12.2014 às 13:18
photo_camera Foto: Divulgação

O conflito entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, devido aos ciberataques à Sony Pictures em novembro, parece estar longe do fim. Nesta segunda-feira (22), a Coreia do Norte ameaçou provocar uma guerra contra os EUA por causa das acusações, pois não se consideram culpados pelo ataque. As informações são da Agência EFE.

De acordo com um comunicado pela agência estatal KCNA, o regime de Kim Jong-un afirmou que "o Exército e o povo da RPDC (Coreia do Norte) estão completamente preparados para um confronto com os EUA em todos os espaços de guerra, incluindo a cibernética", relata.

"Nosso mais duro contra-ataque será dirigido à Casa Branca, ao Pentágono e a todo o território continental dos Estados Unidos, superando amplamente o contra-ataque simétrico declarado por (Barack) Obama", afirma o governo da capital da Coreia do Norte, Pyongyang.

A Coreia do Norte afirma que não tem nenhum envolvimento com os ciberataques e, no último domingo (21), Barack Obama anunciou no canal norte-americano CNN que está analisando a possibilidade de incluir o país na “lista negra” de países terroristas. Apesar disso, o país de Kim Jong-un considerou que o ataque hacker foi uma ação correta.

A confusão se desenrolou depois de o grupo de hackers Guardiões da Paz ameaçar fazer ataques terroristas nos locais em que o filme A Entrevista fosse exibido, fazendo com que a estreia fosse cancelada. O longa é uma comédia que conta a história de uma dupla contratada para assassinar o líder da Coreia do Norte.