Confiante, Lenovo manda recado a Samsung e Apple: 'nossa missão é superá-los'

Por Redação | 31.01.2014 às 16:52

Após negociar a Motorola com o Google e comprá-la pela bagatela de US$ 2,91 bilhões, a Lenovo mandou um recado para a Samsung e a Apple: "nossa missão é superá-los". A frase foi dita nada mais nada menos que pelo CEO da fabricante chinesa de computadores, Yuanging Yang, em entrevisa à Fortune.

Ao repórter Miguel Helft, Yang descreveu a negociação com o Google como "uma interessante história de amor" e que o flerte da Lenovo com a Motorola já vinha acontecendo muito antes do Google adquirí-la em 2012. "Estávamos interessados na Motorola há muito tempo, antes mesmo dela ser dividida em Motorola Mobility e Motorola Solution", contou o executivo. "Assim que o Google comprou a Motorola, eu convidei Eric Schmidt para jantar na minha casa. Eu falei: 'se vocês acham que querem tocar o negócio de hardware, vocês podem mantê-lo, mas se não estiverem interessados, nós estamos'". Dois meses depois, Schmidt ligou para Yang e perguntou se a Lenovo ainda tinha interesse e eles começaram a negociar.

Agora que a negociação foi finalizada e ambas as partes aguardam aprovação dos órgãos regulamentadores nos EUA e China, a Lenovo começa a traçar sua estratégia para conquistar o mercado de smartphones. A história já mostrou que a companhia tende a adotar estratégias agressivas para conquistar o público: aconteceu quando ela entrou no mercado de desktops, notebooks e servidores – e aparentemente acontecerá de novo com os telefones inteligentes.

Com a Motorola em suas mãos, Yang prevê que conseguirá vender mais de 100 milhões de smartphones em 2015 – o dobro do volume de vendas das duas empresas juntas. Otimista, o executivo revelou que continuará a trabalhar com a marca Lenovo no mercado chinês e usará a marca Motorola para prospectar os mercados dos Estados Unidos, Europa e América Latina.

Questionado se a Lenovo tem condições de alcançar a Apple e a Samsung, Yang foi enfático e confiante. "Definitivamente, ao longo do tempo. Nossa missão é ultrapassá-los!". Para chegar até lá, a Lenovo tem um longo caminho a percorrer. A Samsung é dona de praticamente 32% do mercado de smartphones, enquanto a Apple vem logo atrás com 15,3%. Por outro lado, a Lenovo possui apenas 4,5%.