Conclusão da venda da Nokia para a Microsoft é adiada para abril

Por Redação | 24 de Março de 2014 às 11h51
photo_camera Nokia

A dança das cadeiras já começou, mas a Microsoft ainda terá que esperar um pouco para poder chamar a Nokia de sua. De acordo com informações reveladas nesta segunda-feira (24), a demora na aprovação do negócio por autoridades antitruste da Ásia causou o adiamento na finalização da compra, que agora está marcada para acontecer apenas em abril.

O prazo original era o primeiro trimestre de 2014, após o parecer favorável dos governos dos Estados Unidos e da Europa. Mas no continente asiático, Google e Samsung entraram na briga, solicitando às autoridades uma garantia de que a união entre Microsoft e Nokia não vai significar o aumento nas taxas de licenciamento de tecnologias.

A expectativa, segundo informações da agência Reuters, é que a demora no fechamento definitivo do negócio acabe levando a Nokia a realizar ainda mais concessões com relação às suas patentes. O principal problema disso são as tecnologias que ficam para trás, uma vez que a Microsoft está levando apenas a divisão de celulares e dispositivos da fabricante finlandesa.

Com o anúncio da nova previsão, a Nokia garantiu que o acordo continua de pé e que essa demora não deve modificar a aquisição. Ainda assim, os investidores demonstraram cautela e geraram uma queda de 1,2% nas ações da companhia em suas primeiras horas de operação da Bolsa de Helsinki, na Finlândia.

Além da disputa com Samsung e Google, a Nokia também enfrenta uma ação relacionada aos impostos na Índia. O governo do país exigiu que a empresa desse garantias, no valor de US$ 571 milhões em tributos, antes de transferir a propriedade de sua fábrica em Chennai para as mãos da Microsoft.

A empresa norte-americana já tem tradição em processos demorados como esse. Uma de suas maiores aquisições dos últimos tempos, a do Skype, levou mais de cinco meses para ser concluída. Enquanto isso, a Nokia não vê a hora de passar adiante sua divisão de dispositivos, já que ela vem causando perdas constantes à empresa.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.