Compra da Beats pela Apple deve sair só na semana que vem

Por Redação | 15.05.2014 às 11:24

Apesar de já estar praticamente confirmada e já ter sido até mesmo comemorada por seu fundador Dr. Dre, a compra da Beats Electronics pela Apple pode demorar um pouco mais que o previsto. Segundo informações do site Re/Code, o negócio no valor de US$ 3,2 bilhões só deve ser fechado na semana que vem, mas isso não significa que ele esteja ameaçado de cair por terra, muito pelo contrário.

Foi justamente a empolgação das duas empresas envolvidas que levou ao vazamento das informações antes do previsto e à notícia de que a aquisição seria revelada ao público ainda nesta semana. Agora, com a expectativa de conclusão da transação para um pouco mais tarde, muitos já acreditam que a compra será revelada oficialmente apenas durante a WWDC, em junho.

A Apple teria se interessado pela Beats devido a seu serviço de streaming de músicas, o Beats Music, que estreou em janeiro e vem apresentando bons números de utilização. Para a Maçã, é mais fácil adquirir um produto desse tipo, que “já vem pronto” e com um número considerável de usuários, do que investir em uma iniciativa própria e começar tudo do zero.

Além disso, no pacote, a empresa de Cupertino também levará um grupo de produtos bastante conceituados no setor de áudio e uma dupla de executivos bastante criativos, mas, principalmente, com experiência no mundo da música. O produtor musical Jimmy Iovine e o rapper Dr. Dre devem passar a trabalhar para a Apple como consultores criativos, participando da criação de novos produtos da empresa e facilitando o trabalho da empresa com gravadoras e negociações para o serviço de streaming.

Além disso, analistas de mercado citados pelo veículo lembram que a compra é uma iniciativa inédita para a empresa não apenas pelo valor, que é o mais alto já pago pela fabricante por uma companhia, mas também por não se tratar de uma fusão. A Beats deve continuar a operar de maneira independente, o que pode representar um desafio e uma decisão surpreendente tomada pelos executivos de Cupertino.