Componentes do Google Glass custam menos de 80 dólares

Por Redação | 01.05.2014 às 12:49
photo_camera Divulgação

Com lançamento aguardado para o final do ano, o Google Glass não possui um preço muito atrativo até o momento. Para fazer parte do programa Explorer e testar o aparelho antes de todo mundo, pessoas comuns e desenvolvedores tiveram que desembolsar 1.500 dólares. Esse é o preço que se paga para usar um gadget antes de todo mundo, pois o preço para o consumidor final pode acabar ficando bem abaixo disso.

O pessoal do TechInsight's Teardown.com, site especializado em desmontar aparelhos e descobrir os valores dos componentes, fez isso com o Google Glass e descobriu que o custo total das peças usadas para montá-lo não passa de míseros 80 dólares. O site lista 12 componentes, sendo o processador o mais caro deles, com preço de US$ 13,96.

A câmera possui um custo de US$ 5,66, a memória flash da Toshiba de 16GB custa US$ 8,18, enquanto a bateria tem um valor de apenas US$ 1,14. Já o display/touchscreen possui valor de 3 dólares. O custo total fica em US$ 79,78. Um porta-voz do Google declarou ao Wall Street Journal que essa estimativa está totalmente errada, mas se recusou a explicar melhor os cálculos sobre o valor do Google Glass.

Apesar disso, é bom lembrar que os tais 80 dólares levam em consideração apenas os componentes. Quando uma empresa lança um produto ela leva em conta diversos fatores na hora de colocar um preço, como o volume de produção e os custos de montagem. Além disso, o Glass provavelmente será fabricado na Califórnia, o que deve deixá-lo um pouco mais caro do que se fosse produzido na Ásia, onde muitos produtos tecnológicos são produzidos atualmente devido aos baixos custos de mão de obra.

Ninguém espera que um aparelho como o Google Glass chegue ao mercado custando pouco mais de 80 dólares, mas se a análise do Teardown estiver correta, isso pode significar que o gadget seja lançado com um preço muito mais atrativo do que os atuais 1.500 dólares.