Como a tecnologia da informação pode alavancar o negócio das redes de franquias

Por Colaborador externo | 17 de Julho de 2014 às 19h05

*Por Fábio Túlio

Um estudo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), aponta que o setor fechou o ano de 2013 com faturamento de R$ 115 bilhões. O volume representou um crescimento de 11,9% em relação ao ano anterior - nesse mesmo período o PIB brasileiro cresceu 2,3%. As unidades franqueadas no Brasil passaram de 114 mil e também cresceu o volume de marcas franqueadas - hoje são 2.703, 11,4% mais que em 2012 -, com a chegada de 277 novas franqueadoras ao mercado. Para este ano, a previsão é de um crescimento de 10%, alavancado pela abertura de novos shopping centers e pelo crescimento da economia.

Junto com este crescimento, as franqueadoras se deparam com um grande desafio: como expandir os negócios sem perder a qualidade dos produtos e serviços oferecidos ao mercado e, ao mesmo tempo, ampliar a competitividade? É importante se atentar ao fato de que a sustentabilidade da expansão da rede de franquias depende da capacidade de gestão dos franqueados.

A tecnologia da informação é parte fundamental nessa etapa de evolução. Com diversas unidades espalhadas em diferentes regiões, é importante que as franqueadoras contem com sistemas de gestão e ferramentas de controle eficientes, que as auxiliem e suportem em seu processo de crescimento. Estes sistemas devem racionalizar e automatizar as operações, garantir informações com qualidade e velocidade, atender as exigências fiscais e legais, disponibilizar informações gerenciais de forma simples e em tempo real. Neste sentido surge um outro desafio: como escolher a fornecedora de TI?

Essa escolha deve envolver um critério de seleção rigoroso, pois ela vai influenciar diretamente o resultado do negócio. Por isso, é preciso optar por empresas de TI que já tenham em seu portfólio uma expertise em atender clientes que atuam em modelo de redes. Assim é possível garantir que a fornecedora entenda as particularidades e necessidades específicas deste setor, como por exemplo a importância da padronização de processos, que devem ser claros e simples facilitando a adoção pela rede.

Com a solução ideal e focada é possível centralizar informações estratégicas sobre todos os franqueados, agilizando decisões e as tornando mais assertivas. Como exemplo: Indicadores contendo visão e controle instantâneo das operações da rede que possibilitam análises gerenciais dos produtos e serviços mais comercializados, por franquia, região, perfil de consumidor etc. Por outro lado, estes sistemas possibilitam na adoção das melhores práticas e a padronização dos processos operacionais e gerenciais da rede.

O uso da Tecnologia da Informação tem sido um aliado e servido de suporte para a expansão de redes de franquias. Sem a rápida integração de novas unidades proporcionada por sistemas baseados na web, essas empresas certamente não conseguiriam crescer na mesma velocidade. As vantagens, assim como as opções, são imensas e a competitividade de um mercado, e de consumidores, cada vez mais maduros são fortes estimulantes para a adoção de TI não só como ferramenta, mas como estratégia de crescimento.

*Fabio Túlio é diretor-presidente da Jiva, especializada em soluções de gestão para pequenas empresas

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!