Como a tecnologia da informação pode alavancar o negócio das redes de franquias

Por Colaborador externo | 17 de Julho de 2014 às 19h05

*Por Fábio Túlio

Um estudo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), aponta que o setor fechou o ano de 2013 com faturamento de R$ 115 bilhões. O volume representou um crescimento de 11,9% em relação ao ano anterior - nesse mesmo período o PIB brasileiro cresceu 2,3%. As unidades franqueadas no Brasil passaram de 114 mil e também cresceu o volume de marcas franqueadas - hoje são 2.703, 11,4% mais que em 2012 -, com a chegada de 277 novas franqueadoras ao mercado. Para este ano, a previsão é de um crescimento de 10%, alavancado pela abertura de novos shopping centers e pelo crescimento da economia.

Junto com este crescimento, as franqueadoras se deparam com um grande desafio: como expandir os negócios sem perder a qualidade dos produtos e serviços oferecidos ao mercado e, ao mesmo tempo, ampliar a competitividade? É importante se atentar ao fato de que a sustentabilidade da expansão da rede de franquias depende da capacidade de gestão dos franqueados.

A tecnologia da informação é parte fundamental nessa etapa de evolução. Com diversas unidades espalhadas em diferentes regiões, é importante que as franqueadoras contem com sistemas de gestão e ferramentas de controle eficientes, que as auxiliem e suportem em seu processo de crescimento. Estes sistemas devem racionalizar e automatizar as operações, garantir informações com qualidade e velocidade, atender as exigências fiscais e legais, disponibilizar informações gerenciais de forma simples e em tempo real. Neste sentido surge um outro desafio: como escolher a fornecedora de TI?

Essa escolha deve envolver um critério de seleção rigoroso, pois ela vai influenciar diretamente o resultado do negócio. Por isso, é preciso optar por empresas de TI que já tenham em seu portfólio uma expertise em atender clientes que atuam em modelo de redes. Assim é possível garantir que a fornecedora entenda as particularidades e necessidades específicas deste setor, como por exemplo a importância da padronização de processos, que devem ser claros e simples facilitando a adoção pela rede.

Com a solução ideal e focada é possível centralizar informações estratégicas sobre todos os franqueados, agilizando decisões e as tornando mais assertivas. Como exemplo: Indicadores contendo visão e controle instantâneo das operações da rede que possibilitam análises gerenciais dos produtos e serviços mais comercializados, por franquia, região, perfil de consumidor etc. Por outro lado, estes sistemas possibilitam na adoção das melhores práticas e a padronização dos processos operacionais e gerenciais da rede.

O uso da Tecnologia da Informação tem sido um aliado e servido de suporte para a expansão de redes de franquias. Sem a rápida integração de novas unidades proporcionada por sistemas baseados na web, essas empresas certamente não conseguiriam crescer na mesma velocidade. As vantagens, assim como as opções, são imensas e a competitividade de um mercado, e de consumidores, cada vez mais maduros são fortes estimulantes para a adoção de TI não só como ferramenta, mas como estratégia de crescimento.

*Fabio Túlio é diretor-presidente da Jiva, especializada em soluções de gestão para pequenas empresas

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.