Com que busca eu vou? As diferenças entre Google Search Appliance e Google Site

Por Colaborador externo | 04.09.2014 às 09:35

Por Rafael Cichini*

Gigante da web, o Google levou sua lógica de pesquisa da Internet para o ambiente corporativo. A empresa sabe que um sistema de busca eficiente é o sonho de muitas organizações. Assim, diversas soluções enterprise surgiram para atender essa demanda. Entre eles, o Google Search Appliance (GSA) e o Google Site Search (GSS).

Porém, qual dos dois é o mais adequado para instituições? Ambos possuem processos semelhantes (com a indexação de documentos e apresentação em poucos segundos com a digitação de palavras-chaves), mas existem diferenças essenciais que devem ser levadas em conta antes de realizar a integração dos dois recursos. Confira:

Físico x nuvem

O termo appliance significa equipamento. Logo, o Google Search Appliance possui uma máquina discreta e que deve ser conectada aos sistemas de informações das corporações. Já o Site Search funciona na nuvem, sendo hospedado pelo próprio Google. Portanto, o primeiro requer um trabalho mais cuidadoso para a integração, enquanto o segundo não demora nem um dia para estar em funcionamento.

Público x privado

O GSS apresenta resultados apenas com informações públicas e não trabalha com dados que necessitam de permissões de acesso. Logo, é indicado para operar como sistema de busca em sites e portais com muitos conteúdos, terceirizando o tráfego de busca para um serviço na nuvem. O GSA, ao contrário, possui a inteligência de entrar em sistemas diversos e indexar documentos privados – desde que seja integrado para isso. Assim, ele serve bem à procura de documentos dentro dos bancos de dados, servidores de arquivos e sistemas de informações de cada companhia. Além disso, é possível usá-lo para servir conteúdos públicos e privados, seguindo todas as regras de permissionamento de usuários da empresa.

Externo x Interno

O Site Search atende principalmente o público externo da organização, como vendedores, clientes, parceiros e usuários que entram nas páginas para procurar informações sobre determinado assunto. Já o Google Search Appliance é voltado para o público interno, composto por colaboradores e diretores, permitindo melhora da produtividade e economia de tempo com pesquisas ineficazes.

Nas vantagens, o GSA é mais robusto e também faz o papel do GSS. Entretanto, como seu investimento é maior, faz mais sentido quando usado para lidar com uma enorme quantidade de documentos, ou para casos em que o Google Site Search não pode atender. Mais simples, o GSS é ideal para funcionar como um buscador em site ou blog que lidam com bastante conteúdo. Independentemente da escolha, a pesquisa corporativa é um recurso cada vez mais essencial para as empresas brasileiras.

* Rafael Cichini é diretor de Operações da Just Digital, empresa especializada em soluções enterprise para gestão de conteúdo e search, e Presidente da Associação Drupal Brasil, uma plataforma de código aberto que permite facilmente publicar e gerenciar todos os tipos de conteúdo em sites.