Com novo CEO, Nokia anuncia mudanças na empresa

Por Redação | 29.04.2014 às 12:39 - atualizado em 29.04.2014 às 16:26

Na última semana foi finalizada a transação bilionária que envolveu a compra da divisão de celulares da Nokia pela Microsoft, por cerca de US$ 7,2 bilhões. Como já era de se esperar, a nova administração anunciou uma série de mudanças nas diretrizes a serem tomadas pela empresa. As informações são do site Re/code.

Tendo sido divulgado que a posição financeira da companhia bem como seus lucros tiveram um aumento significativo na véspera (a posição líquida de caixa no fim do primeiro trimestre deste ano foi de 2,1 bilhões de euros), a empresa divulgou que irá distribuir dividendos de 0,26 euro por ação, totalizando um valor superior a um bilhão de dólares até o fim do ano, e dará início a um programa de recompra de ações de 1,25 bilhão. Com isso, a Nokia espera reconduzir o grupo a um alto grau de investimento.

"Estamos comprometidos com a implementação eficaz do capital para impulsionar a criação de valor futuro", disse o diretor financeiro Timo Ihamuotila em um comunicado. "Acreditamos que nosso programa de otimização da estrutura de capital global prevista permitirá à Nokia progredir rápida e ordeira para uma estrutura de capital mais eficiente, e está alinhada com os interesses de longo prazo de nossos clientes e acionistas".

A Nokia planeja também reduzir por completo suas dívidas, que ultrapassam os 3 bilhões de dólares, até o fim de 2016.

Como parte de sua reestruturação, Rajeev Suri, engenheiro eletrônico do setor de telecomunicações que chefia a unidade móvel da Nokia desde 2009, passa a assumir o posto de Risto Siilasmaa como CEO da empresa. Suri, de 46 anos, já era amplamente cotado para o cargo, e disse estar animado com o desafio da nova visão do grupo que para ele é "inspiradora".

Com a venda da divisão de celulares para a Microsoft, a companhia finlandesa, fundada em 1865 como uma fábrica de papel, ficou reduzida a três unidades de negócio: redes, mapas e licenciamento de patentes. O novo presidente executivo, Rajeev Suri, que assume a liderança na próxima quinta-feira, já anunciou a possibilidade de aquisições futuras para complementar a oferta de produtos da marca.