Chromecast será lançado no Brasil por R$ 199

Por Redação | 05 de Maio de 2014 às 12h20

O Google confirmou que o Chromecast chegará ao Brasil até o final do mês de maio, quase um ano depois de seu lançamento nos Estados Unidos. Por aqui, o pequeno aparelho de streaming vai custar R$ 199, permitindo o acesso à internet e serviços como Netflix pela tela da televisão, sendo controlado por smartphones ou tablets.

Para o lançamento no Brasil, o Google vai utilizar a mesma estratégia dos Estados Unidos e Europa. O produto chegará por aqui embarcado com conteúdo de parceiros globais, como Rdio e Vevo, além da própria Netflix. Na sequência, depois de algum tempo, a empresa passa a trabalhar com empresas locais, fazendo uma nova entrega de conteúdo por meio de atualização.

Em entrevista à revista Info, o vice-presidente de produtos do Google, Mario Queiroz, não deu detalhes sobre quem serão os parceiros locais. Mas, quando perguntado se canais de televisão estariam sendo cogitados, ele afirmou apenas que a empresa está em fase de negociação e que o sistema será parecido com o que já é usado lá fora.

Além disso, a ideia é fazer com que o Chromecast se torne parceiro nas vendas de televisores, smartphones, tablets e até computadores. Queiroz não falou em detalhes sobre essa proposta, mas afirmou que o maior público do Chromecast, apesar dele ser um aparelho dedicado ao uso em TVs, está entre os usuários e compradores de celulares e tablets.

A ideia do equipamento, segundo o o executivo, é trazer simplicidade para o mercado das smart TVs. Ele afirmou que a ideia surgiu após seu envolvimento com a produção da Google TV e também dos primeiros celulares com Android, quando a empresa percebeu que muitas soluções desse tipo são difíceis de se configurar e usar.

O projeto, desenvolvido por um time selecionado dentro do Google, acabou atingindo seu objetivo. Segundo Queiroz, a ideia é que qualquer usuário, seja ele avançado ou não, leve apenas cinco minutos no processo de retirar o Chromecast da caixa e começar a assistir a seu primeiro vídeo. E, para obter isso, a equipe utilizou a interface dos smartphones, já bastante conhecida e utilizada por todos.

Essa simplicidade também se reflete no desenvolvimento de aplicativos. Como o Chromecast possui seu próprio SDK, os produtores de software podem simplesmente realizar adaptações para que suas soluções funcionem com o sistema, facilitando a vida de quem trabalha com isso e proporcionando mais conteúdo para os usuários.

Queiroz também mostrou que o Google não tem medo das importações do Chromecast. O preço, no Brasil, é alto: R$ 199 em relação aos US$ 35 cobrados nos Estados Unidos, que por aqui se traduzem em cerca de R$ 80. Mas para a empresa, o mercado nacional é muito maior que o das pessoas conectadas ou que viajam para fora do país, e tem o tamanho total de todos os usuários de banda larga por aqui.

Para ele, quando se pensa em mídia hoje em dia, a primeira ideia que vem à cabeça é o streaming. E, justamente por isso, o Chromecast pode alcançar qualquer pessoa que tenha internet e faça uso de um sistema desse tipo, principalmente devido à facilidade de instalação e manuseio. A ideia é que aconteça no Brasil o mesmo que foi visto nos EUA e Europa: não apenas boas vendas e um posicionamento adequado junto à concorrência, mas também um aumento no mercado de dispositivos desse tipo.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.