Cade aprova sem restrições a compra do Skype pela Microsoft

Por Redação | 03.04.2013 às 20:12

Durante um julgamento realizado nesta quarta-feira (3), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra do Skype pela Microsoft sem nenhuma restrição. O aval foi concedido para a empresa por unanimidade.

O órgão precisou avaliar a transação porque as duas empresas oferecem seus serviços no Brasil, então foi preciso avaliar se a operação causaria problemas para a economia do país, principalmente relacionados à concorrência. O relator do caso, conselheiro Elvino Mendonça, lembrou durante a sessão que existem concorrentes como o Facebook, por exemplo, capazes de disputar espaço com a empresa.

A Secretaria de Acompanhamento Econômico (Seae) do Ministério da Fazenda e a extinta Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça não concluíram pareceres sobre o caso. Segundo o Cade, a operação também foi aprovada sem restrições nos Estados Unidos, União Europeia, Rússia, Taiwan, Sérvia e Ucrânia.

Apesar de o assunto entrar em pauta por aqui apenas agora, a compra do serviço de ligações telefônicas online foi realizada em maio de 2011 e custou US$ 8,5 bilhões para a Microsoft. Com a aquisição, a Microsoft vai aposentar de vez o seu antigo serviço de mensagens, o Windows Live Messenger (MSN), em todo o mundo e substituí-lo pelo Skype.

Saiba mais: Microsoft vai forçar migração de todos os usuários do Messenger para o Skype