Briga judicial entre Apple e Samsung avança e caminha para decisão final

Por Redação | 01 de Maio de 2014 às 11h50

A disputa judicial entre a Apple e a Samsung avançou um pouco nesta semana, com a apresentação de novos argumentos de ambos os lados. Enquanto a Apple insiste na acusação de quebra de patente pela Samsung, a sul-coreana alega que não deve nem um centavo à Maçã.

Na disputa, Apple exige da rival um montante de US$ 2,2 bilhões, já a Samsung acredita que não deve nada à Maçã mas que, se houvesse um valor, US$ 7 milhões seria uma estimativa mais apropriada. "Não achamos que devemos um centavo à Apple. Eles estariam comemorando pelas ruas da Califórnia se dermos US$ 100 milhões a eles", afirma John Quin, advogado da Samsung, em entrevista ao Wall Street Journal.

Uma das principais acusações é a de que a Samsung teria copiado propositalmente algumas das funções do iPhone a fim de aumentar as vendas de seus smartphones. A sul-coreana rebate a acusação argumentando que o Google já estava trabalhando no desenvolvimento de determinadas funções antes do iPhone tê-las popularizado.

A postura da Samsung traz o Google à briga, mas a sul-coreana se justifica. "Não estmaos apontando o dedo para o Google, só estamos dizendo que eles desenvolveram ferramentas de forma independente", explica Bill Price, um dos quatro advogados de defesa da Samsung.

Em relação às patentes, a Samsung alega que nenhuma delas tem influência de fato na decisão de compra dos consumidores, ou seja, que as patentes da Apple não são lá tão especiais quanto eles acreditam. Durante o julgamento, a Samsung alegou que determinadas patentes, que a Apple usou para acusá-la, sequer foram utilizadas no iPhone. "Não se pode copiar o que não está lá", aponta Quin.

O advogado da Apple, Harold McElhinny, insitiu no ponto de que o iPhone foi um produto revolucionário e que a Samsung simplesmente copiou sem ter considerado nenhuma propriedade intelectual. "Onde estava a Samsung antes do iPhone? Sequer tinham um smartphone", questiona McElhinny.

Na primeira instância, o júri foi favorável à Apple e aprovou uma multa de US$ 1,05 bilhão pelos danos causados pela Samsung, valor que posteriormente foi reduzido para US$ 930 milhões. As argumentações seguiram entre terça (29) e quarta-feira (30) e deram início às deliberações do júri, levando o julgamento para próximo de uma decisão final.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.