BlackBerry: cada vez mais atolada em dificuldades

Por Redação | 20 de Agosto de 2012 às 08h30

A maioria dos smartphones que conhecemos hoje são feitos a partir da colaboração entre duas empresas - uma fabrica o hardware, como a Motorola ou Samsung, e outra produz o software que é executado no telefone, como Microsoft (Windows Phone) e Google (Android). As exceções mais notáveis desse cenário são a Apple e a Research In Motion (RIM), criadora do BlackBerry, que tanto constroem seus aparelhos quanto desenvolvem seu sistema operacional.

Mas convenhamos que ultimamente está um pouco difícil ouvir boas notícias soprando para os lados da RIM. Agora, um novo estudo da empresa de análise móvel Chitika aponta números um tanto quanto desanimadores para a turma do BlackBerry.

O gráfico mostra que os dispositivos da RIM estão desaparecendo da web móvel, com uma queda de 25% desde setembro do ano passado. Atualmente, os dispositivos BlackBerry - incluindo o tablet Playbook - respondem por apenas 1% de todo o tráfego na web móvel. Confira a diferença entre os gráficos da RIM e da Apple durante o mesmo período:

Participação da Apple no tráfego da web
Participação da RIM no tráfego da web

Apesar da semelhança original entre o modelo de negócios móveis, os gráficos acima mostram dois resultados extremamente opostos. O sucesso da Apple com o iPhone e iPad levaram seus dispositivos para o comando, com 63% de todo o tráfego móvel, enquanto a RIM fica com aquele 1% citado anteriormente.

Se a RIM quiser sobreviver, ela vai precisar integrar o seu hardware e software para criar um dispositivo impressionante e único, ou mudar seu modelo de negócios para se concentrar apenas na criação de hardware ou software para smartphones - uma estratégia que vem sendo considerada por executivos da RIM.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.