Bitcoins perdem 50% do seu valor no último fim de semana

Por Redação | 09.12.2013 às 17:33

Após a disparada dos preços das Bitcoins, muita gente começou a ver as moedas virtuais como um bom negócio para investimento. Porém, elas ainda continuam sendo um negócio arriscado e o último final de semana provou isso.

Depois de alcançar o valor único de US$ 1.200, as moedas virtuais começaram a cair no final de semana, chegando a perder 50% do seu valor e alcançando o preço de US$ 600.

A queda aconteceu, principalmente, depois que o People's Bank of China (PBOC), o maior banco chinês, proibiu as instituições financeiras do país de lidarem com transações de Bitcoins. De acordo com o IT News, acredita-se que a decisão do PBOC seja pelo fato dos bancos chineses usarem as moedas virtuais para contornar os controles comerciais de sua moeda nacional, a yuan renminbi.

O grande provedor chinês de serviços web, o Baidu, também disse que iria parar de aceitar Bitcoins, juntamente à empresa de telecomunicações chinesa China Telecom, agravando ainda mais a queda de valor ao longo do fim de semana.

Na semana passada, o Banco Central da França também advertiu que as Bitcoins eram extremamente voláteis, assim como fez o ex-presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Alan Greenspan, que declarou que a moeda digital é apenas uma bolha.

Em defesa das Bitcoins, o Bank of America Merril Lynch disse que a moeda digital vai se tornar um sério concorrente ao dinheiro. Lynch elogiou a moeda como sendo “à prova de adulteração”, além de ter oferta e divisibilidade limitadas – de acordo com o algoritmo, só poderão ser criadas 21 milhões de Bitcoins.

“Acreditamos que as Bitcoins podem se tornar um dos principais meios de pagamento para o e-commerce e podem emergir como um sério concorrente aos prestadores de transferência de dinheiro tradicionais. Em nossa opinião, as Bitcoin têm um potencial claro como meio de troca”, disseram os analistas do banco.

Hoje, as Bitcoins estão valendo pouco mais de US$ 900 cada uma, de acordo com o MtGox.