Banqueiro diz que ladrões planejaram roubo de sua casa utilizando o Google

Por Redação | 02 de Fevereiro de 2014 às 20h15

O Google e seus serviços são utilizados diariamente por pessoas que buscam, por exemplo, informações de uma loja específica, seu endereço e qual aparência de sua fachada para facilitar encontrá-la. Com o Plus, Maps, Street View e Earth, conseguimos conhecer vários lugares e fazer uma infinidade de coisas bacanas. Para o banqueiro Robin Bowie, no entanto, a empresa de Mountain View também pode estar ajudando outro tipo de gente: os bandidos.

Fundador do banco de investimentos Dexion Capital, Bowie teve sua residência na Inglaterra invadida no começo do mês por ladrões que, segundo ele, "conheciam muito bem a propriedade". O banqueiro desconfia que a ação dos bandidos vinha sendo planejada há algum tempo e o Google pode ter colaborado para o assalto.

A mansão do banqueiro Robie Bowie foi invadida no começo do mês por um grupo de ladrões que, segundo ele, teria planejado o crime graças ao Google

A mansão do banqueiro Robie Bowie foi invadida no começo do mês por um grupo de ladrões que, segundo ele, teria planejado o crime graças ao Google

"Vivemos em uma época na qual imagens e informações estão disponíveis na internet e podem servir para bons propósitos. No entanto, o Google é uma ferramenta muito útil para quem deseja planejar assaltos também. Os ladrões pareciam conhecer a casa e saber o que queriam", disse o banqueiro ao site do jornal britânico Daily Mail antes de revelar que foram levadas joias no valor de aproximadamente R$ 400 mil.

Para invadir a propriedade, os ladrões utilizaram uma escada e pularam um muro de cerca de 1,85m. Depois arrombaram uma janela no andar de cima. Ao ganhar acesso à casa, os ladrões pegaram uma haste de aço na quadra de tênis da família e a utilizaram para arrombar o cofre que estava escondido em um dos armários do banqueiro.

Apesar de não citar o nome da ferramenta, é possível que os assaltantes tenham utilizado o Google Maps e Street View para planejar o ato

Apesar de não citar o nome da ferramenta, é possível que os assaltantes tenham utilizado o Google Maps e Street View para planejar o ato

A ação durou pouco tempo e tudo leva Bowie a crer que a quadrilha tenha analisado o local previamente. "É perfeitamente possível que o responsável tenha olhado a casa pela internet", desabafou, sem especificar exatamente qual ferramenta teria sido utilizada.

Entre os objetos roubados do cofre estão braceletes, correntes, relógios e anéis, além de uma quantia em dinheiro, mas que cujo valor não foi revelado. Embora a polícia tenha sido acionada e ainda não tenha conseguido localizar os criminosos, as joalherias foram alertadas e orientadas a denunciarem caso qualquer pessoa apareça tentando vender os itens.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.