Balanço geral: os prós e contras dos mais novos lançamentos da Apple

Por Luciana Zaramela | 23 de Outubro de 2012 às 18h57

Hoje, dia 23 de outubro, a Apple realizou um grande evento na Califórnia para apresentar, além do iPad mini, vários novos produtos ao público. Depois do lançamento do iPhone 5 e do novo iPod, a empresa mostrou que não brinca em serviço e provou que sabe inovar. Muitos rumores se confirmaram, muitas expectativas foram superadas, outras nem tanto.

O evento teve início às 15h00, horário de Brasília, em San José, Califórnia. Como de praxe, Tim Cook apresentou uma breve antologia de todos os produtos até chegar nos atuais, que estarão em breve nas prateleiras.

O que nós já esperávamos e foi confirmado

O grande buzz para esse dia 23 de outubro foi, indiscutivelmente, o lançamento do iPad mini. Tantos rumores e boatos acabaram se confirmando: ele chegou, com a mesma resolução do anterior, apesar da tela menor.

Com apenas 7,2 milímetros de espessura, o que é equivalente ao diâmetro de um lápis, o iPad mini é bem mais fino e consideravelmente menor que o iPad com o qual estamos acostumados. Ele foi apresentado logo após o iPad 'comum' de quarta geração (falaremos dele a seguir) e é 23% mais fino e 53% mais leve que o irmão mais velho.

iPad mini

Imagem: Apple

O iPad mini vem nas mesmas cores do iPhone 5: branco e preto Slate (chumbo), com tela de 7,9 polegadas, com 1024 x 768 pixels de resolução. A vantagem dessa tela ter a mesma resolução da do iPad está nos apps: um dono de iPad mini poderá utilizar os mesmos aplicativos de um iPad 'normal'.

O pequenino vem com um processador A5 (provavelmente para evitar custos elevados), câmera frontal HD para o Facetime, câmera iSight de 6 megapixels na parte de trás, Wi-Fi duas vezes mais rápido que o de qualquer outro iPad anterior e tecnologia 4G/LTE (opcional, de acordo com o modelo).

O iPad Mini já esta sendo vendido a partir de US$ 329 nos EUA e o de quarta geração, a partir de US$ 499.

Novidades inesperadas ou que trouxeram poucas melhorias

O primeiro produto apresentado por Tim Cook durante o evento foi o iPad de quarta geração. É claro que a notícia caiu como uma bomba para os donos do novo iPad, que mal compraram seus aparelhos e agora já dão de cara com outro mais novo e mais moderno. Mas apesar do upgrade, ainda dá para sobreviver um bom tempo com os tablets mais antigos da Apple.

O iPad de quarta geração apresenta Retina Display de 9,7 polegadas e um poderoso processador A6X, que é duas vezes mais rápido que seu antecessor, o A5X. Ele também traz gráficos duas vezes melhores sem sacrificar a bateria, que manteve sua duração de 10 horas.

iPad

Imagem: Apple

A câmera posterior iSight possui 5 megapixels e pode filmar em alta definição, enquanto a frontal é ideal para o Facetime, em HD. Uma novidade que não poderia deixar de aparecer é o conector Lightning (sim, o mesmo do iPhone 5, menorzinho).

O iPad de quarta geração custará a partir de US$ 499.

Outra novidade que não empolgou tanto assim foi a iBook Store, que não trará para nós aqui no Brasil tanta novidade quanto trará nos Estados Unidos. Lá, os iPads são utilizados em escolas como excelentes ferramentas educativas. Centenas de livros didáticos são disponibilizados na iBook Store americana. Para nós, essa realidade ainda está um pouco distante, e não sejamos lúdicos: ainda vai demorar para termos um acervo tão completo e diversificado e usarmos iPads como ferramentas de aprendizado em nossas escolas.

MacBook Pro, Mac mini e iMac: grandes inovações

MacBook Pro

Sim, novos modelos de computadores Macintosh foram apresentados hoje. E do jeito que todo macmaníaco gosta: mais finos (apenas 1,9 centímetros de espessura) e mais potentes. O novo MacBook Pro ficou 20% mais magrinho que seu antecessor.

Líder de vendas nos Estados Unidos, o MacBook Pro recebeu um upgrade externo e interno: o menor (ou supercompacto, como foi chamado no evento) vem com tela de 13 polegadas e pesa apenas 1500 gramas; em comparação com as versões anteriores, o novo MacBook Pro é o mais fino de todos. E vem com Retina Display com resolução de 2560 x 1600 pixels, ou seja, quatro vezes o número de pixels da versão anterior. Multiplicando as proporções, são 4.096.000 de pixels em uma tela.

MacBook Pro

Imagem: Apple

O MacBook Pro conta com duas portas Thunderbolt, uma porta USB 3.0, entrada para fones e microfones dual do lado esquerdo. Do lado direito, uma porta USB 3.0, entrada HDMI, e leitor de cartões SD.

Além disso, essas máquinas podem trazer um processador Core i5 ou i7 e 8 GB de RAM. Possuem duas baterias nas laterais inferiores com duração de até 7 horas, placa de vídeo Intel HD 4000 e até 768 GB de memória Flash.

A configuração mais básica, com Core i5, 8 GB de memória e 128 GB de SSD já está à venda nos EUA por 1699 dólares. Há ainda a versão de 15 polegadas do MacBook, que também ficou 20% mais fina que a anterior.

Mac mini

A linha de desktops portáteis da Apple também recebeu atualização: os pequeninos agora possuem porta USB 3.0, processador Core i5 ou i7, e até 16 GB de RAM.

Em relação ao tamanho e à espessura, nenhuma alteração foi realizada. O computador ficou duas vezes mais rápido que seu modelo anterior.

Mac mini

Imagem: Apple

Os Mac minis custam a partir de US$ 599.

iMac

A atualização do iMac foi surpreendente pela sua espessura. O desktop 'emagreceu' consideravelmente, tendo ficado com um monitor quase tão fino quanto um iPad. E a alteração foi uma grande surpresa para todos: o iMac está agora 40% mais fino que seu antecessor e tem apenas 5 centímetros de largura. Fica até difícil imaginar um computador inteiro rodando dentro de um espaço tão estreito.

Os modelos vêm com 21,5 e 27 polegadas. As novas resoluções das telas são de 1920 x 1080 pixels e 2560 x 1440 pixels, para as telas de 21,5 e 27 polegadas, respectivamente. O modelo também vem com uma camada anti-reflexo, resultado de um processo de 'deposição de plasma' que reduz o reflexo em 75% e proporciona cores vivas e precisas.

iMac

Imagem: Apple

Na parte posterior do iMac estão as entradas para fones de ouvido e para cartão SD. Ele traz ainda 4 entradas USB 3.0, uma Thunderbolt e uma porta para 'Gigabyte ethernet'. O computador virá com Magic Mouse ou Trackpad, além de um teclado wireless.

Uma novidade dos computadores novos da Apple é o novo sistema de armazenamento híbrido: o sistema operacional fica gravado na memória Flash da máquina, enquanto as mídias e os documentos ficam armazenados em disco. São 768 GB de armazenamento flash, placa gráfica NVIDIA Kepler e HD de até 3 GB.

A versão inicial de 21,5 polegadas começará a ser vendida em novembro nos EUA por US$ 1.299, e a de 27 por US$ 1799.

Produtos da Apple no Brasil

Os produtos, aqui no Brasil, estão com preços bem salgados: o Mac mini sai a partir de R$ 2.499, o MacBook Pro a partir de R$ 6999, o iPad com tela Retina a partir de R$ 1.549 e o iPad mini ainda não está à venda por aqui.

Confira todos os modelos disponíveis no site oficial da Apple.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.