Autoridades confirmam que Enem foi fraudado com equipamentos de alta tecnologia

Por Redação | 27.11.2014 às 13:49

Desde o fim da edição do Enem deste ano, várias acusações de fraude surgiram na internet. No entanto, o que antes era acusação agora foi confirmado pelo Ministério Público e pela Polícia Civil, que disseram ter descoberto um esquema bastante sério por trás do exame.

Segundo informações do site O Globo, as autoridades desarticularam nesta quarta-feira (26) uma quadrilha que usava equipamentos de alta tecnologia para burlar vestibulares e outros exames de seleção. Por enquanto, a atuação deles já foi comprovada no Mato Grosso, mas os responsáveis pelo caso acreditam que o trabalho foi executado em todo o país.

O método usado pela quadrilha consistia em obter as provas com um pouco de antecedência (cerca de 10 minutos) e, com a ajuda de estudantes e professores universitários, resolver as questões para então passar as respostas para os alunos indevidamente beneficiados.

Para que esses dados fossem ouvidos pelos “clientes”, o bando oferecia um dispositivo disfarçado de cartão de crédito, que funcionava como receptor, e pontos eletrônicos de alta qualidade que eram praticamente imperceptíveis. As respostas eram trocadas por números, de modo que a letra A era representada pelo número 1, a B pelo número 2 e assim por diante. Sendo assim, o código era transmitido como “um barra 12.541”, mostrando o número da página e todas as respostas dela.

As autoridades envolvidas no caso afirmam que já identificaram os examinadores responsáveis por levarem as provas até o grupo em questão e dois estudantes beneficiados pelo golpe. Agora, outras 15 pessoas que decidiram participar da fraude estão sendo procuradas e podem ser presas a qualquer momento.