Aumento de impostos deve elevar preços de eletrônicos no Brasil

Por Redação | 20.01.2015 às 12:27

O governo federal anunciou nesta segunda-feira um pacote de aumento de impostos que deve afetar bastante o consumidor, especialmente o de eletrônicos, em 2015. Com as medidas, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, espera ter uma arrecadação de R$ 20,6 bilhões e fechar o ano com mais credibilidade e as contas em dia.

Entre outras medidas, a que mais afeta os consumidores de aparelhos eletrônicos é o aumento de PIS/Cofins para a importação de bens, que passará de 9,25% para 11,75%. Com isso, Levy espera ter arrecadação em torno de R$ 700 milhões.

Some essa medida com o aumento de 50% da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), de 1,5% para 3%; à restituição da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre os combustíveis, que terá impacto de R$ 0,22 sobre a gasolina e R$ 0,15 sobre o óleo diesel; e às constantes altas do dólar e o Brasil terá um cenário bastante desfavorável para quem é consumidor de informática e tecnologia em geral.

Recentemente consultada pelo Canaltech, a Apple do Brasil já havia relacionado o aumento de preços de iMacs no segundo semestre de 2014 à alta do dólar. O iPhone 6 de 16 GB, por exemplo, chega a ter quase 36% de seu valor por aqui (é vendido na loja virtual oficial por R$ 3.499) somente dedicados aos impostos.

As medidas acontecem num momento delicado, já que o Brasil tem se destacado como grande mercado de tecnologia nos últimos anos. Vale agora aguardar para saber quais manobras as empresas e o próprio governo devem criar para driblar as altas taxas e se manter próximo do consumidor.

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2015-01/governo-aumenta-impostos-para-arrecadar-r-206-bilhoes