Apple vai cobrar bancos por transações feitas com o Apple Pay

Por Redação | 10 de Setembro de 2014 às 12h15

A Apple cobrará taxas de bancos todas as vezes que os usuários utilizarem o sistema Apple Pay para fazer compras, revelou uma reportagem publicada nesta quarta-feira (10) pela Bloomberg.

O acordo deverá render à Apple uma fatia dos US$ 40 bilhões que os bancos recebem anualmente nos Estados Unidos com a chamada "swipe fee" – taxa de transação para o uso de cartões de crédito e débito. Segundo uma fonte próxima à Apple, que pediu anonimato à publicação, o valor da taxa poderá variar e não foi revelado.

Nos EUA, a swipe fee normalmente é de 2% do valor total da compra para cartões de crédito. A taxa é geralmente aplicada por bancos na cobertura de danos por fraude e em programas de fidelização de clientes.

Apesar de perder um pedaço do lucro, bancos esperam que o serviço da Apple estimule mais os gastos de consumidores finais, o que aumentaria a fatia total do bolo. A expectativa é que o mercado de pagamentos móveis mais que quadruplique nos Estados Unidos nos próximos três anos, atingindo a marca de US$ 90 bilhões.

De acordo com a publicação, os bancos JP Morgan, Bank of America e Citigroup já aceitaram integrar seus cartões ao sistema.

Apresentados ontem pela empresa, o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus serão os primeiros a contar com o bastante aguardado serviço de pagamento móvel da Apple, que permitirá realizar transações de cartões de crédito ou débito Visa, MasterCard e América Express com um toque no smartphone ao invés de passar o cartão fisicamente.

O sistema utilizará o sensor de digital presente nos iPhones para autenticar o usuário e a tecnologia NFC para confirmar a transação.

Durante a apresentação, a Apple afirmou que o sistema não cobrará usuários, vendedores ou desenvolvedores pelas transações. A Apple ainda não comentou o assunto.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.