Apple pode ser processada por não usar os US$ 140 bilhões que mantém em caixa

Por Redação | 30 de Janeiro de 2013 às 12h33

O gerente de portfólio da Gamco, Lawrence Haverty, afirmou em entrevista à Bloomberg que a decisão da Apple de manter sem uso os mais de US$ 137,1 bilhões (R$ 272 bilhões) que tem em caixa, e sua insistência em não devolver o dinheiro de investimento aos seus acionistas pode gerar uma série de processos para a companhia.

Haverty acredita que alguns acionistas e investidores deverão processar a Apple por "acúmulo excessivo de dinheiro". A Gamco e o gerente detêm algumas ações da Maçã, mas eles não quiseram discutir ou afirmar se têm planos de processar a companhia por não terem o retorno do dinheiro investido.

No último ano, a Apple reintegrou alguns dividendos, fazendo pagamentos aos acionistas em uma base trimestral de US$ 2,65 (R$ 5) por ação, e a companhia também afirmou que compraria US$ 10 bilhões (R$ 20 bilhões) em ações nos próximos três anos. Mesmo depois de pagar aos acionistas US$ 4,5 bilhões (R$ 8,9 bilhões) no último trimestre, a empresa manteve a quantia de US$ 137,3 bilhões em caixa.

Peter Oppenheimer, CFO da Apple, afirmou durante o evento de divulgação dos resultados trimestrais da empresa que a Maçã estuda ampliar o valor dos dividendos e das ações que planeja comprar de volta ao longo dos próximos anos. O pagamento do próximo dividendo aos acionistas está previsto para o dia 14 de fevereiro.

O valor das ações da Apple registrou queda de 37% desde seu último recorde em setembro de 2012, quando chegou a valer US$ 702,10 (R$ 1.394). Com a redução, a Apple perdeu, no começo dessa semana, o posto de empresa mais valiosa do mundo para a petrolífera Exxon Mobbil.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!