Apple pode deixar de usar processadores da Intel

Por Redação | 06 de Novembro de 2012 às 19h29
Tudo sobre

Intel

Parece que a Apple está considerando deixar a parceria com a Intel de lado quando o assunto é a aquisição dos processadores para MacBooks e iMacs. A ideia é passar a utilizar os chips ARM.

Segundo informações divulgadas pela Bloomberg, há rumores de que a empresa da maçã esteja estudando maneiras de substituir os circuitos fabricados pela Intel pelos mesmos que ela já utiliza em seus dispositivos com sistema iOS, como iPads e iPhones.

A ideia é deixar esses chips poderosos o suficiente pra rodar máquinas como os notebooks e desktops da companhia. Se pensarmos que hoje os tablets e smartphones já conseguem, de certa maneira, substituir alguns computadores, isso pode realmente fazer sentido.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Ainda de acordo com a Bloomberg, a Apple deseja que, dentro de cinco anos, os usuários possam ter uma "experiência única" em todos os dispositivos criados pela companhia. Ou seja, ela quer que todos esses gadgets, mesmo que diferentes, utilizem uma mesma arquitetura de processadores.

Qualquer mudança no contrato entre as duas empresas neste momento seria um duro golpe para a Intel, maior fabricante mundial de processadores, que já está sofrendo com a estagnação do mercado de PCs. Especialistas acreditam que este setor deva registrar um crescimento de apenas 0,9% em 2012.

"A Apple é uma formadora de opinião, e uma vez que ela faça seu próprio processador, muitos outros podem seguir um caminho semelhante", disse Sergis Mushell, analista da Gartner. "Se a mobilidade é mais importante do que a funcionalidade, então teremos um ambiente completamente diferente daquele que estamos lidando hoje."

No início do ano passado este mesmo rumor surgiu, dizendo que o projeto deveria acontecer dentro de dois anos. Na época, a Intel não estava convencida de que esse processo fosse acontecer tão rápido. Será que agora realmente chegou a hora de finalizar essa parceria?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.