Apple inicia produção do relógio inteligente iWatch, diz site

Por Redação | 30 de Abril de 2014 às 08h20

Quando o assunto é Apple, usuários e até mesmo grandes empresas de todo o mundo estão de olho no que vem por aí. Para 2014, são aguardadas novas versões do iPad e do iPhone, mas o aparelho mais comentado (e desejado) é o relógio inteligente de pulso iWatch. Até agora, há rumores de que a companhia está se organizando para anunciar o gadget ainda no segundo semestre, mas a empresa pode estar mais antecipada do que se imaginava.

Quem diz isso é uma fonte chinesa familiarizada com a indústria, que afirmou ao site China Times que a produção do acessório já começou. De acordo com o MacRumors, a mesma fonte também disse que a Maçã deixou de usar placas de circuitos impressos (PCB, na sigla em inglês) para dar lugar a módulos de circuito integrado (SiP). Além de economizar espaço para outros componentes, a tecnologia permite que o aparelho tenha seu tamanho reduzido - algo essencial para um dispositivo vestível.

No entanto, o SiP apresenta uma desvantagem: se uma parte do relógio quebrar ou alguma peça seja danificada durante o processo de montagem, será preciso trocar todo o módulo usado na fabricação do gadget. Dessa forma, não seria estranho se a Apple começasse a produzir o IWatch a partir de agora caso queira lançá-lo no mercado na segunda metade deste ano, já que cada módulo precisa ser montado de forma precisa e cuidadosa. Os módulos serão fornecidos pela Apple para as empresas Kinsus Interconnect Technology, Nanya PCB e ASE Group.

Segundo o PhoneArena, a expectativa é que até 3 milhões de unidades do iWatch sejam vendidas logo após seu lançamento, que deve acontecer em setembro. Até o final do terceiro trimestre, o número deve subir para até 15 milhões, enquanto 2014 deve fechar com 65 milhões de relógios inteligentes vendidos pela companhia. Vale lembrar que nenhuma informação foi confirmada oficialmente pela Apple.

Especialistas acreditam que o iWatch não deve ser um dispositivo em formato de relógio, mas seguir uma linha mais próxima das smartbands, as famosas pulseiras de exercícios físicos capazes de monitorar sinais vitais do corpo, e ajudar o usuário a se manter em forma. Um dos aplicativos que deve estar presente no acessório e funcionar em conjunto com o iPhone 6 é o Healthbook. Ele permitirá que o usuário acesse várias informações pessoais ligadas ao corpo, tais como frequência cardíaca, hidratação, pressão arterial, contador de passos, nível de açúcar no sangue, sono, frequência respiratória e peso.

Nos últimos meses, a Apple contratou vários profissionais ligados à área da saúde, incluindo o brasileiro Marcelo Malini Lamego, inventor de mais de 70 patentes relacionadas a tecnologias de monitoramento e sensores para pacientes em tratamento médico. Recentemente, Divya Nag também foi adicionada ao time - a jovem de apenas 22 anos é considerada uma das mentes mais promissoras quando o assunto são dispositivos médicos. Ao todo, mais de 200 pessoas estão envolvidas na criação do iWatch.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!