Apple habilita autenticação em duas etapas para iMessage e FaceTime

Por Redação | 13 de Fevereiro de 2015 às 14h05

A Apple finalmente permitirá a autenticação de dois passos para ajudar e proteger os usuários que utilizam os serviços de mensagem e video chat da empresa. O iMessage e o FaceTime para iPhones, iPads e Mac terão o recurso à disposição, que adiciona uma camada extra de proteção contra hackers que tentam invadir as contas dos usuários.

Após realizar o login com seu nome e senha, o usuário que habilitar a verificação em duas etapas receberá em seu celular um código de segurança para verificar sua conta tanto no serviço de mensagem como no video chat.

A proteção de login foi adicionada ao iTunes e ao iCloud em março de 2013. Isso significa que os usuários com um ID da Apple que acessam um dos dois serviços em um Mac, iPhone ou iPad já estão protegidos pela verificação extra de segurança. Agora, este mesmo serviço foi ativado para mais dois produtos da Apple, o que significa que se os usuários realizarem o logout de suas contas do iMessage ou do FaceTime e tentarem se conectar novamente terão de inserir o código de segurança para verificarem suas contas.

A autenticação de duas etapas significa que mesmo que um hacker tenha seu nome de usuário e senha para acessar suas contas, não terá como realizar o login sem o código extra. "É muito bom ver a Apple estendendo a sua autenticação de dois passos para cobrir mais serviços", disse Rik Ferguson, vice-presidente de pesquisa de segurança da Trend Micro. Enquanto a segurança extra é bem-vinda, Ferguson avisa que há muito mais para ser feito para proteger as contas dos usuários.

"A autenticação de dois passos, tal como uma mensagem para um dispositivo móvel, ainda não é mais segura que a autenticação de dois fatores. Esta autenticação normalmente se baseia em algo que você sabe (a senha), além de qualquer coisa que você tem (um cartão magnético, por exemplo) ou algo que você é (a impressão digital)", afirmou Ferguson.

Os bancos têm utilizado leitores de cartão ou porta-chaves numéricos com códigos de segurança durante anos. Mas para sites e serviços da internet, a autenticação em dois passos é mais comum, gerando um código que é enviado para um número de telefone registrado previamente na conta.

"A autenticação de dois passos é simplesmente dois conjuntos de algo que você sabe. A capacidade de obter o código de segurança não depende de sua propriedade do smartphone, apenas do seu acesso à mensagem de texto. Se os atacantes podem desviar chamadas ou mensagens desse dispositivo, por exemplo, chamando o provedor de serviço móvel, essa autenticação de dois passos fracassou", alerta Ferguson.

Mesmo que não seja o melhor meio de proteção, a preocupação e o interesse da Apple em proteger as contas de seus usuários deve ser levada em consideração, principalmente depois dos últimos episódios envolvendo o vazamento de imagens privadas de celebridades que possuíam uma conta no iCloud.

Fonte: http://www.theguardian.com/technology/2015/feb/12/apple-enables-two-step-authentication-for-imessages-and-facetime

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.