Apple estaria negociando construção de fábrica de telas para o iPhone

Por Redação | 20.02.2015 às 17:54

A Apple parece ter gostado mesmo de ser fabricante de seus próprios produtos. Mesmo depois de ver seus esforços para se tornar parceira na produção de telas Sapphire caírem por terra, a empresa estaria disposta a embarcar novamente nesta empreitada, agora, em uma união com a Japan Display para abertura de uma fábrica que trabalhe de forma quase exclusiva com telas para seus smartphones.

As negociações da vez estariam acontecendo com a Japan Display, uma das principais companhias do ramo e fruto de uma união dos setores especializados de empresas como Sony, Toshiba e Hitachi. Com um investimento de cerca de US4 1,7 bilhão, a fábrica seria instalada na cidade de Ishikawa e teria suas obras iniciadas já no ano que vem, para abertura até o fim de 2016.

O objetivo, aqui, seria a diminuição nos custos de fabricação de iPhones, principalmente do modelo Plus, que tem como grande destaque sua tela maior e vem chamando bastante a atenção do mercado. Inicialmente, a planta trabalharia com LTPS (polisilicone de baixa temperatura), o “vidro” utilizado hoje em dia nos smartphones. A ideia, de acordo com as informações do diário econômico japonês Nikkan, porém, seria fazer rapidamente a transição para displays OLED.

E é aqui que, de acordo com especialistas ouvidos pelo veículo, está o grande x da questão. O Apple Watch, que tem lançamento esperado ainda para este ano, será o primeiro produto da Maçã a contar com telas desse tipo, e pode abrir o caminho para que a tecnologia chegue também aos celulares da companhia. Assim, ela teria vantagem caso o mercado caminhe na direção dos displays curvados, por exemplo, controlando a produção e mantendo os custos de fabricação no mínimo possível.

Além disso, claro, a ideia é, também, trabalhar como fornecedora para outras companhias, obtendo ainda mais ganhos. Acordos desse tipo também estariam em fases iniciais de negociação, com a Apple primeiro tentando entender exatamente o que sua nova planta seria capaz de fazer para, depois, comparar esses dados com a própria demanda.

O próprio acordo com a Japan Display, porém, estaria longe de ser concretizado. Ao mesmo tempo, a empresa de Cupertino também estaria conversando com a Foxconn em uma parceria também relacionada às telas para o iPhone. As conversas, aqui, envolveriam o investimento de US$ 2,6 bilhões por meio de uma das subsidiárias da empresa chinesa para melhorias em uma fábrica que funcionaria, também, de maneira praticamente exclusiva para a Maçã.

Oficialmente, a Japan Display não negou nem confirmou a negociação, afirmando apenas que nenhuma decisão formal ou que possa ser divulgada existe no momento. Mas, desde já, executivos de companhias como JDI, LG e Sharp – as fornecedoras atuais de telas para a Apple – podem estar começando a se preocupar com a perda de um de seus maiores clientes.