"Apple está voltando às raízes", diz Steve Wozniak sobre compra da Beats

Por Redação | 29 de Maio de 2014 às 12h23
photo_camera Divulgação

Agora é oficial: a Beats Electronics pertence à Apple. Após uma transação que custou US$ 3 bilhões aos cofres da Maçã – a maior aquisição da história da companhia –, as duas empresas disseram que continuarão trabalhando no desenvolvimento de novas tecnologias e serviços para clientes de ambas as marcas. Mas o que pensa um dos cofundadores da gigante de Cupertino sobre essa fusão?

Em entrevista ao site CNET, Steve Wozniak acredita que a aquisição da Beats pode ser uma jogada inteligente da Apple na indústria como um todo. "É ótimo ver que a Apple está voltando às suas raízes", disse o executivo. "Me preocupo com a queda nas vendas de hardware da Beats, mas se eu fosse comprar fones de ouvidos comuns, provavelmente escolheria os produtos da Beats. O streaming de música é, provavelmente, um grande negócio para o futuro", completou Woz.

A notícia que a Apple compraria a Beats Electronics surgiu no início deste mês, mas a confirmação oficial só aconteceu nesta quarta-feira (28). A aquisição deve ser concluída no final do ano fiscal de 2014 e é a maior já realizada pela Apple. Dos US$ 3 bilhões envolvidos na compra, US$ 2,6 bilhões serão pagos agora mesmo, com os US$ 400 milhões restantes sendo incluídos na soma com o andamento da transação. Todo o montante deve ser repassado em dinheiro.

Além dos headphones, a Maçã agora é dona do serviço de música Beats Music, considerado por especialistas como o principal motivo da aquisição. Isso porque a companhia teria como objetivo aumentar a participação do iTunes no mercado de música, principalmente no que diz respeito ao streaming, e diminuir a concorrência entre outras plataformas, como Spotify e Pandora, que ameaçam o domínio do iTunes nos 100 países onde o software é líder.

Outro detalhe é que a Beats continuará sendo uma marca independente, ou seja, não será incorporada aos produtos da Apple. Sendo assim, os equipamentos, ferramentas e aplicativos da fabricante de fones de ouvido ainda serão vendidos sob o selo da Beats. Apesar disso, os fundadores da empresa, o produtor Jimmy Iovine e o rapper Dr. Dre, agora fazem parte do quadro de executivos da Apple, mas ainda não se sabe qual papel eles terão na entidade.

Fundada em 2008, a Beats Electronics é conhecida principalmente entre jovens e celebridades antenados no mundo da moda e design. Por outro lado, uma comparação feita em abril pelo site FindTheBest para a revista Time mostrou que a Beats é uma das piores marcas de fones de ouvido quando o assunto é qualidade técnica. Neste caso, a Apple pode emprestar sua infraestrutura à empresa para a produção de uma nova linha de produtos de áudio. Peter Kafka, do site Re/Code, estima que, sob os cuidados da Apple, a Beats alcance US$ 1 bilhão em vendas por ano.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.