Apple está testando componentes flexíveis para o iWatch, diz site

Por Redação | 09 de Abril de 2014 às 12h12

É tradição a Apple não comentar os inúmeros rumores sobre seus próximos lançamentos, mas as informações que rondam esses produtos não param de aparecer. Um dos itens mais aguardados - e especulados - pela imprensa especializada é o relógio inteligente de pulso iWatch, previso para ser lançado junto com o iPhone 6 em setembro.

Fontes ligadas à indústria disseram ao site DigiTimes que a produção do dispositivo inteligente está em andamento e que a companhia já recebeu amostras de telas e componentes flexíveis de várias empresas do setor. No entanto, a gigante de Cupertino ainda precisa receber autorização de alguns órgãos governamentais para começar a fabricar o gadget.

Até o momento, a Apple possui três fabricantes principais desses componentes flexíveis. Uma delas é a Zhen Ding Technology Holding, que fornece placas de circuito impresso (PCB) e deve gastar US$ 100 milhões para aumentar sua capacidade de produção do iWatch. A companhia também deve receber encomendas de fabricação de alguns materiais do iPhone de sexta geração, como a carcaça e a tela maior. As outras duas corporações, a Flexium Interconnect e a Career Technology, devem investir US$ 60 milhões e US$ 33 milhões, respectivamente.

A notícia da produção do relógio iWatch vai contra uma última informação veiculada no final de março deste ano que dizia que o aparelho ainda estava em fase inicial de testes e não passava de um protótipo. Essa suposta etapa de protótipo, contudo, diz respeito apenas ao design do produto em si, já que todas as suas funções e sistemas já estariam definidos e prontos para serem incluídos no aparelho.

Especialistas acreditam que o iWatch não deve ser um dispositivo em formato de relógio, mas seguir uma linha mais próxima das smartbands, as famosas pulseiras de exercícios físicos capazes de monitorar sinais vitais do corpo e ajudar o usuário a se manter em forma. Nos últimos meses, a Apple contratou vários profissionais ligados à área da saúde, incluindo o brasileiro Marcelo Malini Lamego, inventor de mais de 70 patentes relacionadas a tecnologias de monitoramento e sensores para pacientes em tratamento médico. Ao todo, mais de 200 pessoas estão envolvidas na criação do iWatch.

Um dos aplicativos que deve estar presente no acessório e funcionar em conjunto com o iPhone 6 é o Healthbook. Ele permitirá que o usuário acesse várias informações pessoais ligadas ao corpo, tais como frequência cardíaca, hidratação, pressão arterial, contador de passos, nível de açúcar no sangue, sono, frequência respiratória e peso. Além disso, outros rumores apontam que o gadget poderá ser lançado em versões masculina e feminina e em três tamanhos diferentes de tela (1.3, 1.4 e 1.5 polegadas).

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.