Apple está limitando recursos do Apple Watch para economizar bateria

Por Redação | 05 de Março de 2015 às 11h55

Quando a Apple lançou o seu primeiro iPhone, em 2007, ele continha apenas os aplicativos pré-carregados no dispositivo pela própria Maçã. Um ano depois, surgiu a App Store, que permitiu aos desenvolvedores criar seus próprios aplicativos para o smartphone.

A loja de aplicativos ajudou na criação de um rico ecossistema de aplicativos que tornaram o telefone da marca uma ferramenta indispensável para milhões de pessoas ao redor do planeta. Além disso, também ajudou a injetar bilhões de dólares em novos negócios, como Instagram, Snapchat, Uber, entre outros.

Agora, parece que a Apple quer seguir uma linha bem parecida com essa no lançamento do seu primeiro relógio inteligente. Os desenvolvedores têm dito por aí para que as pessoas devem diminuir suas expectativas em relação ao produto inicial, pois a companhia está limitando, pelo menos por enquanto, a criação de aplicativos para o Apple Watch. A ideia é assegurar que o lançamento acontecerá sem maiores problemas, além de manter a vida útil da bateria.

"Eu acho que a Apple está adotando uma abordagem semelhante com o Apple Watch e o iPhone, dizendo a si mesmos 'Nós não temos a opção de falhar'", disse Sumit Mehra, responsável pela pesquisa e desenvolvimento de aplicativos do estúdio Y Media Labs, ao Business Insider. "Assim, a Apple está limitando todos os recursos interessantes, todos os sensores, NFC, sensor de pulsação, giroscópio – ela só vai permitir que os desenvolvedores façam as coisas básicas para lançar o Apple Watch no mercado".

Mehra disse ainda que os sensores são responsáveis por drenar a bateria de um gadget e lançar o dispositivo com uma série de aplicativos variados pode ser arriscado, uma vez que eles podem monopolizar essa bateria. "De repente, esse relógio só terá quatro horas de bateria e então ele não será mais um relógio se eu tiver que tirá-lo do meu pulso e carregá-lo a cada quatro horas", completou.

A Apple ainda não permite que desenvolvedores criem aplicativos autônomos para o Apple Watch, embora tenha prometido lançar um novo kit de desenvolvimento para o relógio ainda este ano. Por enquanto, os apps devem transferir todo o trabalho pesado para o iPhone via tethering, o que economiza bateria e dá aos desenvolvedores acesso ao potente processador do smartphone.

Isso quer dizer que, atualmente, os aplicativos para Apple Watch podem enviar notificações acionáveis, conversar com o iPhone por meio de extensões e apresentar informações resumidas na tela do relógio.

Testa Apple Watch

Aplicativo da Tesla para o Apple Watch (Imagem: Divulgação / Tesla Motors)

"Eu diria que a impressão geral é que o Apple Watch não corresponde às expectativas", disse Markiyan Matsekh, um dos desenvolvedores do aplicativo da Tesla para o relógio inteligente. "Vimos muitas coisas divertidas durante a apresentação do Apple Watch, em sua descrição e materiais de marketing, mas não encontramos uma maneira de implementá-las na vida real. Tivemos uma visão do que nós gostaríamos de fazer e, no final, tivemos que nos livrar de muitos recursos, porque eles simplesmente não eram possíveis no atual estado do WatchKit".

Matsekh disse ainda que sua equipe foi capaz de criar um aplicativo "mais ou menos bom", mas que as limitações fizeram com que ele não fosse tão legal quanto eles gostariam. O objetivo do aplicativo é que os proprietários de modelos Tesla S sejam capazes de ter o controle remoto de seus veículos a partir do pulso.

Leia também: Tesla lança app para controlar funções básicas de carro a partir do Apple Watch

Não é nenhum segredo que a vida útil da bateria ainda é uma grande preocupação para os desenvolvedores de aplicativos para smartwatches e ninguém sabe ao certo quanto tempo o Apple Watch vai aguentar antes de precisar ser recarregado. Os desenvolvedores estão estimando algo em torno de 19 e 24 horas, mas a Apple ainda não anunciou oficialmente muitos detalhes.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.