Apple é processada após problemas de desempenho no iOS 8

Por Redação | 05 de Janeiro de 2015 às 14h32
photo_camera Divulgação
Tudo sobre

Apple

Na semana passada, diversos usuários de iPhone e iPad nos Estados Unidos moveram uma ação coletiva contra a Apple. Em um tribunal federal, eles alegaram que a empresa não informou de maneira correta a quantidade de espaço que o novo sistema operacional móvel, o iOS 8, ocuparia nos dispositivos ao ser instalado.

De acordo com o que os autores do processo afirmaram, a plataforma presente em um iPhone ou iPad pode consumir até 23,1% da capacidade total de armazenamento. Esse fato não é informado claramente quando um consumidor adquire um produto da Apple ou quando vai fazer a migração do iOS 7 para o iOS 8, lançado em setembro do ano passado. Segundo o site de notícias Siliconbeat, os usuários que se sentiram prejudicados mencionam que, nos momentos que mais precisam de espaço interno, o dispositivo está saturado com pouco quantidade livre para guardar arquivos. Para eles, a Apple "está perdendo consumidores para obter mais lucro".

Segundo William Anderson, do escritório de advocacia Cuneo Gilbert & LaDuca, que representa os usuários que moveram a ação, "usando essa tática de oferecer menos capacidade de armazenamento que o anunciado, a empresa pretende impulsionar a venda de capacidade (no iCloud) em um momento de desespero do usuário, por exemplo, quando vai tentar gravar ou tirar fotos do recital da neta, ou do casamento da filha".

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O advogado afirma que não são apenas os consumidores que fazem o download do iOS que estão sendo afetados, mas também aqueles que compram um iPhone ou iPad novo com o iOS 8 já instalado. "Sentimos que há um número substancial de clientes da Apple que foram enganados. E nós vamos seguir com os processos em vigor", explica Anderson.

O novo sistema da Apple inclui diversos recursos inexistentes no antecessor, o iOS 7. Após ser liberado ao mercado, usuários começaram a relatar dificuldades como o elevado consumo de bateria e lentidão no acesso a redes Wi-Fi. Além disso, a quantidade de armazenamento ocupada pelo sistema incomodou bastante gente, principalmente em iPhones e iPads com 16 GB. Para tentar solucionar a questão, a empresa lançou várias atualizações que acabaram gerando outros problemas, como a interrupção do sinal do celular.

A questão é ainda mais complicada porque os usuários não podem inserir um cartão microSD para ampliar o armazenamento em dispositivos da Apple. A única saída para os consumidores é utilizar serviços em nuvem, como o próprio iCloud, que oferecem espaço limitado de maneira gratuita e apresentam planos pagos para maiores expansões.

Pelo visto, vários consumidores da Apple estão descontentes e isso tem influenciado diretamente os papéis da empresa. Na ultima quarta-feira (1), as ações da companhia caíram 1,9%, depois que foi revelado o processo coletivo de usuários de produtos da empresa. Hoje (5), os papéis continuam em baixo, caindo 0,58% em Nasdaq, negociadas a 108,10 dólares.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.