Apple afirma que tem planos de construir data centers sustentáveis

Por Redação | 14 de Julho de 2012 às 13h15

Na última quinta-feira, 12/7, o Greenpeace enviou um material completo à Apple fazendo uma análise dos centros de dados da empresa nos Estados Unidos, que alimentam alguns serviços como o iCloud e o iTunes. Os documentos afirmam que a empresa não ofereceu detalhes completos sobre como pretende tornar suas fazendas em locais 100% sustentáveis. O estudo vem de encontro ao anúncio recente da Apple, que disse que iria abandonar as exigências do selo verde da EPEAT (sigla para Ferramenta de Avaliação Ecológica de Produtos Eletrônicos, em português). A empresa, no entanto, já voltou atrás nessa decisão.

A Apple respondeu ao documento da organização afirmando que está trabalhando para cumprir sua promessa feita em maio deste ano, de que seus centros seriam construídos e funcionariam sem o uso de carvão - apenas com fontes renováveis de energia.

No centro que será construído em Newark, Carolina do Norte, a empresa afirmou que 60% da energia elétrica consumida virá do sol, enquanto os outros 40% virão de outras fontes renováveis como, por exemplo, energia eólica.

“Estamos comprometidos com a construção de centros de dados ambientalmente mais responsáveis, incluindo os maiores painéis solares privados e sem utilizar células de combustível”, afirmou à Forbes Kristin Huguet, porta-voz da Apple. “Como já dissemos antes, nossos centros de dados na Carolina do Norte e na Califórnia estarão completamente livres de carvão a partir de fevereiro de 2013 e os nossos mais novos centros no Oregon e em Nevada serão projetados para atender esse padrão um dia”.

O Greenpeace enviou um documento à empresa fazendo uma análise de suas ações sustentáveis (Foto: Divulgação)

Apple data centers sustentáveis

Em um documento de 13 páginas, intitulado ‘A Clean Energy Road Map of Apple: How Apple Can Meet Its Coal-Free Goal', o ativista Gary Cook afirmou que a empresa ampliou seus esforços em se tornar uma empresa sustentável, mas que ainda há muito o que fazer em seu centro na Carolina do Norte, onde a empresa Duke Energy fornece energia com base na queima do carvão.

O Greepeace quer que a Apple, com toda sua influência, exija medidas mais sustentáveis e de redução de emissão de poluentes pela Duke.

A Apple também afirma em seu site oficial que sua missão é cumprir e manter a promessa do ex-CEO Steve Jobs, falecido em outubro do ano passado vítima de câncer, de que a empresa se tornaria ‘verde’ em 2007, depois de sofrer críticas de ativistas ambientais.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.