Apple Watch: garantia estendida pode custar até US$ 999

Por Redação | 06 de Abril de 2015 às 08h03
photo_camera Divulgação

Assim como todos os produtos eletrônicos vendidos atualmente, a Apple também possui um sistema próprio de garantia estendida para os iGadgets, conhecido como AppleCare+. E para quem está pensando em adquirir o smartwatch da Maçã com uma proteção adicional terá que desembolsar alguns dólares a mais.

De fábrica, o Apple Watch nas versões Watch Sport e Watch terão um ano de garantia, mesmo período de cobertura dos iPhones, iPads, iPods e Apple TV. Com o AppleCare+, será possível ampliar esse tempo para mais um ano, totalizando dois anos de seguro. A Apple ainda não confirmou os valores oficiais dessa garantia estendida, mas, de acordo com novos rumores, o preço varia entre US$ 59 para o Watch Sport e US$ 79 para o Watch tradicional.

No entanto, os consumidores que adquirirem o modelo Watch Edition vão pagar quase vinte vezes mais que o seguro da versão mais barata do acessório. Neste caso, o AppleCare+ custaria US$ 999, um preço que, apesar de caro, faz jus à garantia necessária para um aparelho feito com ouro 18 quilates e que pode valer entre US$ 10 mil e US$ 17 mil. O Watch Edition possui dois anos de garantia, que poderão ser estendidos para três com a adição do AppleCare+.

Além disso, o valor justifica o fato de que o AppleCare+ corresponde a 10% do custo de base do produto. O seguro também oferece suporte 24 horas por dia, 7 dias na semana e cobertura para danos acidentais - num primeiro momento, possivelmente nas primeiras semanas após o lançamento do gadget, reparos só poderão ser feitos nas Apple Stores, uma vez que será preciso enviar o aparelho danificado e aguardar a entrega de um novo. A garantia poderá ser contratada a qualquer momento pelo usuário ou no ato da compra, tanto em lojas físicas da empresas quanto na Apple Online Store.

Pré-venda

Segundo o site oficial do Apple Watch, a companhia começará a pré-venda do relógio às 0h01 do dia 10 de abril nos Estados Unidos (4h01 aqui no Brasil, pelo horário de Brasília). Como a Maçã está avisando com antecedência sobre a pré-compra, é provável que a empresa tenha se preparado para uma enorme quantidade de pedidos e, assim, evitar uma pane no site. A compra também poderá ser efetuada pelo aplicativo da Apple Store no iPhone.

Outro detalhe é que, se o usuário quiser retirar o acessório pessoalmente em uma Apple Store, ele terá primeiro que fazer uma reserva online do produto, uma vez que os modelos disponíveis nas lojas físicas serão apenas demonstrativos para que os consumidores possam testá-los. Ao que tudo indica, apenas usuários que moram em Londres, Paris e Tóquio poderão adquirir o aparelho em lojas físicas, já que a Apple abrirá mini-lojas nesses locais para vender o relógio. É provável que só o modelo Watch Edition esteja disponível, já que os espaços ficarão em ambientes luxuosos, como a Galeries Lafayette, na França, e a Selfridges, na capital britânica.

O Apple Watch estará disponível nas versões Apple Watch Sport, Apple Watch e Apple Watch Edition. Os preços variam de US$ 349 a US$ 10 mil, mas podem aumentar de acordo com o material da pulseira e da carcaça. O lançamento está previsto para o dia 24 de abril e ainda não há informações sobre quando o acessório chegará ao Brasil.

Fontes: 9to5Mac, TechCrunch

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.