Apple Pay: metade dos usuários de iPhone 6 enfrenta problemas para usar sistema

Por Redação | 01 de Abril de 2015 às 10h22
photo_camera Divulgação

Grandes executivos de vários países acreditam que os sistemas de pagamentos móveis vão ajudar a inserir mais e mais pessoas no mundo da tecnologia. Bill Gates, por exemplo, descreveu a plataforma da Apple, o Apple Play, como uma "ideia fantástica". Embora falte muito investimento para levar esse tipo de mecanismo a mais pessoas, os próprios usuários indicam que tais sistemas ainda precisam se melhorados.

Esse o resultado de uma pesquisa da empresa Phoenix. De acordo com o levantamento, quase metade dos donos de iPhone afirma enfrentar problemas para utilizar a plataforma em diversos estabelecimentos nos Estados Unidos, onde ela funciona atualmente. Foram entrevistadas 3.000 famílias, das quais 523 possuem um proprietário de iPhone 6 ou 6 Plus e 350 usuários do Apple Pay. Desses 350, 302 fizeram pelo menos uma compra usando o sistema de pagamentos da Maçã.

"A demanda é a seguinte: 59% dos usuários de Apple Pay que entram em uma loja perguntam se ali eles podem comprar usando o sistema. No entanto, 47% dos consumidores alegam saírem frustrados porque o local em questão não oferece suporte ou não aceita o Apple Pay", disse Greg Weed, da Phoenix.

Para usar o Apple Pay, basta aproximar o aparelho do SecureElement, um equipamento específico que reconhece os dados transmitidos pelo dispositivo e que guarda suas informações financeiras de maneira criptografada. Qualquer compra efetuada com o sistema gera um número único de transação e nenhum nome, senha, login ou dado pessoal é compartilhado com os vendedores, já que tudo isso fica armazenado na memória do próprio smartphone. Também será possível pagar compras usando sua impressão digital pelo leitor Touch ID.

Leon Majors, outro pesquisador da companhia, diz que dois em cada três usuários do Apple Pay têm relatado problemas na hora de utilizar a plataforma. "A maior parte dos terminais [que aceitam o Apple Pay] não funciona ou demora muito mais tempo que uma máquina comum para concluir a transação. Esses equipamentos também apresentam imprecisão ou são incapazes de ajudar os compradores que precisam de alguma assistência usando o sistema da Apple", comentou.

O estudo da Phoenix mostra que a falta de adoção do Apple Pay não é uma questão vinda principalmente dos usuários, mas sim dos lojistas, que relutam em aceitar que o consumidor pague suas contas com o smartphone. Hoje, o mecanismo tem compatibilidade com as bandeiras American Express, MasterCard e Visa e pode ser usado em 220 mil comércios dos EUA, incluindo as redes McDonald's, Subway, Disneylândia e, claro, as lojas físicas da Apple.

Com tantas possibilidades, o grande desafio da gigante de Cupertino é educar os donos das lojas de que sua plataforma móvel é aceitável e uma tendência para o futuro. Afinal, muitas tarefas do dia a dia estão concentradas em um único local: o celular.

Fonte: Business Insider

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.