App para Google Glass identifica e gera 'tags' para as pessoas ao seu redor

Por Redação | 07 de Fevereiro de 2014 às 08h50

É contra as regras estabelecidas pelo Google, mas é claro que isso não iria impedir os desenvolvedores: um aplicativo para Google Glass acaba de ser lançado e ele é capaz de identificar faces e devolver toneladas de dados sobre a pessoa identificada. A empresa proíbe que o reconhecimento facial em tempo real seja usado no aparelho, porém, o app foi desenvolvido e está sendo distribuído em canais não oficiais.

O app chamado NameTag digitaliza qualquer face identificada pelo aparelho, compara as imagens com um extenso banco de dados e, com o cruzamento de informações, devolve tudo o que você precisa saber sobre alguém.

Ele é capaz de pesquisar por dados em redes sociais e indicar ao usuário praticamente tudo sobre alguém, desde seu nome completo, local de estudo, conexões familiares, status de relacionamento, interesses, além de fornecer links para todas as redes sociais do individuo. Nos Estados Unidos, o sistema também é capaz de indicar se a pessoa tem algum registro em sua ficha criminal.

A ideia, no mínimo perturbadora, já está dando o que falar, afinal, ninguém se sente confortável com a ideia de ter sua vida vasculhada por qualquer estranho na rua. O ponto positivo disso é que o sistema poderia ser utilizado no futuro por investigadores e agentes de segurança pública.

Após tudo isso, o sistema ainda envia as informações aos bancos de dados do FacialNetwork.com, sem a autorização da pessoa, é claro. Embora a rede permita que você exclua seu perfil, você não tem como impedir que suas informações e reconhecimento facial sejam incluídos lá.

Segundo os desenvolvedores, a intenção é muito mais simples que essa: “trata-se de conectar pessoas que querem estar conectadas. Nós ainda permitimos que os usuários tenham um perfil que pode ser visto durante o horário comercial e outro que seja visualizado em situações sociais. O NameTag pode fazer o mundo grande e anônimo em que vivemos tão amigável quanto uma cidade pequena”.

Mas, na prática, as coisas não são tão simples assim e as chances de que o aplicativo seja usado por pessoas mal intencionadas é muito grande. O maior problema é que o app consegue rastrear e identificar qualquer individuo, queira ele ou não estar presente no enorme banco de dados.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.