Após solicitação, Google remove imagem de morto do seu serviço de mapas

Por Redação | 20.11.2013 às 20:11 - atualizado em 20.11.2013 às 20:21

Kevin Barrera é o nome de um garoto que foi morto em 2009 e teve o corpo jogado próximo a trilhos de trem em Richmond, no estado americano da Califórnia. Os satélites do Google Maps capturaram a imagem do corpo do rapaz com policiais investigando sua morte (ela ainda está disponível no serviço de mapas). José Barrera, pai de Kevin, ao constatar que a imagem do filho morto aparecia no serviço de mapas, solicitou que o Google retirasse do ar aquela cena. Para José, ver aquilo o fazia sentir "como se tivesse acontecido ontem".

Segundo informações da BBC Brasil, o Google concordou em atender ao pedido do pai de Kevin, mas disse que não seria uma tarefa fácil e que poderia levar até oito dias para que a remoção fosse concluída. As imagens presentes no Google Maps são refeitas regularmente e todas as capturas encontradas no serviço podem ter de um a três anos de idade. Agora, o trabalho a ser feito envolve a captura de novas imagens da região onde o rapaz foi encontrado para substituir as que hoje causam dor a José Barrera.

"O Google nunca acelerou essa reposição de imagens de satélite atualizadas em nossos mapas antes, mas dadas as circunstâncias especiais, queríamos abrir uma exceção nesse caso", disse a gigante. Enquanto o Street View tem um recurso especialmente destinado para retirada de imagens após solicitação, o Google Maps não dispõe do mesmo sistema. Por se tratar de imagens de satélite, não é tarefa fácil fotografar novamente o local e encaixar as novas imagens com as das outras regiões vizinhas. Mesmo assim, o Google fará esse esforço.