Após 38 anos, Steve Wozniack ainda pensa em maneiras de melhorar o Apple II

Por Redação | 06 de Novembro de 2014 às 09h30

O Apple II foi um marco não apenas na história da empresa que o fabricou, mas também na do mundo da informática como um todo. Lançado há 38 anos, a obra de Steve Jobs, Steve Wozniak e outros pioneiros desse mundo revolucionou a forma como as pessoas lidam com computadores, mas de uma maneira que meio que não existe mais hoje em dia, pois o mercado continuou seguindo em frente. Mas, até hoje, um de seus criadores ainda pensa na máquina com quase quatro décadas de existência.

“Acordei uma noite em Quito, no Equador, com uma ideia de como reduzir em um ou dois chips o total do Apple II, além de uma maneira trivial de adicionar dois tons de cinza [a ele]”, disse Woz em uma troca de e-mails com Mike W., um entusiasta de computadores antigos. “Mas estamos 38 anos atrasados”, completou.

Mesmo assim, o criador do Apple II afirma que a ideia o deixou bastante feliz, já que melhorar o design original era bastante difícil. Além disso, sobre a questão das cores, a ideia de Woz poderia ter aumentado o total de tons exibidos pelo computador dos 16 originais para 17, algo que pode parecer pouco para as máquinas de hoje, mas, na época, era uma inovação e tanto.

A troca de e-mails começou quando Mike enviou uma mensagem para Woz sobre um problema no fornecimento de energia que poderia atrapalhar o acesso do Apple I à sua memória. O criador disse não estar ciente do problema, já que, quando a máquina chegou às lojas, ele já estava totalmente focado em seu sucessor.

Segundo o Cult of Mac, Woz também apontou uma característica que se tornou alvo de críticas para muitos especialistas e usuários: o Apple I era visto por ele e Jobs como uma espécie de produto temporário, algo para mostrar aos entusiastas o que estava a caminho. O grande negócio, para a Maçã, era mesmo o Apple II e ele era o centro de todas as atenções dos desenvolvedores.

Na época, porém, mesmo computadores produzidos com esse tipo de ideia eram feitos para durar. O Apple I, assim como seu sucessor, se tornaram as meninas dos olhos de colecionadores e entusiastas do mundo da informática, sendo vendidos por milhares de dólares em leilões e lojas online. Não dá para dizer o mesmo dos produtos fabricados hoje em dia, infelizmente, mesmo quando se fala da própria empresa de Cupertino.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.