Ânimos acirrados: investidores ameaçam tirar Kazuo Hirai do cargo de CEO da Sony

Por Redação | 20 de Junho de 2014 às 16h47

O conselho de investidores da Sony se reuniu nesta quinta-feira (19) para definir os rumos da companhia japonesa, que vem perdendo dinheiro em diversos setores há algum tempo. Na ocasião, estiveram presentes o atual presidente executivo Kazuo Hirai e uma série de outros executivos de cúpula da empresa.

De acordo com informações do The Economic Times, os ânimos estavam acirrados e os investidores chegaram a pressionar Hirai em busca de respostas para as perdas recorrentes do setor de eletrônicos e entretenimento. Intimidado, Hirai prometeu estancar o vazamento de dinheiro de uma vez por todas ainda neste ano fiscal e se desculpou por ter sido negligente e não ter tomado uma atitude mais enérgica para alterar a atual "estrutura de perda de dinheiro" da empresa.

Hirai ocupa a cadeira de CEO da companhia japonesa desde 2012 e disse que a única forma dela voltar a operar no verde é focar no seu lema. "A melhor forma de galgarmos nosso futuro é fazer com que a Sony continue sendo a Sony e percebermos que nosso lema é inspirar e realizar os sonhos das pessoas", disse ele.

A situação financeira da Sony vem se complicando há algum tempo. Para se ter uma ideia, o setor de televisores sempre foi o mais lucrativo da companhia, mas há dez anos vem registrando perda atrás de perda. No geral, a japonesa vem registrando perdas gerais nos seis dos últimos sete anos. Procurando amenizar a situação, a companhia chegou a vender sua divisão de computadores pessoais VAIO no começo deste ano e em breve pretende desmembrar a divisão de televisores para que ela atue como uma subsidiária independente.

Segundo o relato do site de economia, os economistas não ficaram satisfeitos com as explicações dadas por Hirai e recobraram os tempos áureos da companhia, que teve seu auge em 1979 com o lançamento do Walkman. Em uma ocasião, inclusive, um deles se levantou exaltado e teve que ser contido pelos demais enquanto o executivo pedia por calma e paciência.

Somente após garantir que os engenheiros tinham ideias brilhantes e que, a partir de agora, a prioridade seria transformá-las em produtos reais é que Hirai conseguiu fazer com que a mesa votasse.

No fim das contas, ficou decidido que o atual presidente executivo e os demais executivos serão mantidos para que a companhia consiga atingir sua meta para o atual ano fiscal.

Leia também:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.