Anatel homologa apenas uma empresa para vender os chamados "paus de selfies"

Por Redação | 08 de Janeiro de 2015 às 18h05

A nova febre do momento são os chamados "paus de selfie", comercialmente conhecidos como selfie sticks. O acessório, que permite tirar selfies ou mesmo fazer fotos com um ângulo de visão mais amplo, já virou mania, mas o que muitos não sabem é que, por funcionar através de Bluetooth, eles precisam ser homologados pela Anatel, segundo o anexo à resolução 242 . A agência de telecomunicações parece ter tomado uma atitude a respeito e aprovou, em dezembro, o uso de um desses monopods no Brasil

A única que poderá vender o produto em terras nacionais é a Kaiser Bass, empresa australiana especializada em auxiliares de câmeras e celulares. Com o preço de R$ 249,00, é fácil perceber que, apesar de serem ilegais, os concorrentes têm um preço mais atrativo para o consumidor, cobrando cerca de R$ 100,00. O chefe de operações da Kaiser Bass no Brasil, Victor Sebastian, rebateu isso. "A concorrência é desleal, mas os produtos são diferentes: o nosso tem mais qualidade", afirmou ele à Exame

Selfie Stick Kaiser Bass

O pau de selfie da empresa australiana é compatível com iOS ou Android. É feito de aço inoxidável, pesa 500 gramas e mede 25 centímetros, fechado, e 95cm quando está extendido. Sua largura máxima é de 8 centímetros. O bastão possui 4 botões: um para ligar, outro para conectá-lo ao Bluetooth, um terceiro para indicar o sistema operacional do gadget e um último para tirar a foto.

Atualmente, o produto só está à venda no site da Kaiser Bass e nas redes varejistas Angeloni e Condor, presentes apenas no Paraná e em Santa Catarina. Até março, a meta da empresa é que seu monopod esteja à venda em lojas das cinco regiões do Brasil.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.