Amazon lança Prime Music e se insere no mercado de streaming de músicas

Por Redação | 12 de Junho de 2014 às 09h52

Os rumores de que a Amazon entraria no ramo de streaming de músicas começaram a circular há alguns meses e nesta terça-feira (11) a empresa finalmente anunciou a chegada do Prime Music.

O serviço permitirá aos usuários assinantes do Amazon Prime acesso a uma coleção de mais de 1 milhão de músicas. O número é relativamente pequeno quando comparado aos 30 milhões de músicas disponíveis no Spotify, mas seu diferencial está em outro lugar.

O Prime é um serviço que custa US$ 99 anuais e oferece aos seus assinantes várias vantagens, como entregas gratuitas em até 2 dias para compras no site da Amazon, um serviço de streaming de vídeo ao estilo do Netflix e o empréstimo de 1 livro mensal para leitura no Kindle. Agora, com o Music, os clientes também poderão ouvir música ilimitada.

Amazon Prime Music

A chegada do novo serviço acontece em um momento em que o streaming de música vive um boom: a arrecadação com assinaturas mensais chegou a US$ 1 bilhão. Várias empresas já atuam no ramo, como as pioneiras Spotify e Pandora. A Apple também está entrando no mercado, com a recém anunciada compra da Beats, que, além dos fones de ouvido, também tem seu próprio serviço de streaming, o Beats Music.

Diferente dos concorrentes, o Prime Music não oferece uma grande quantidade de músicas. Apesar disso, os executivos da empresa garantem que 1 milhão de faixas “é suficiente”, tendo em vista que nos catálogos do Spotify e similares existem músicas que ninguém quase nunca ouve. Algo como qualidade ao invés da quantidade.

O serviço será bastante focado em playlists selecionadas por especialistas da Amazon e a empresa planeja lançar em breve aplicativos para o Kindle Fire, iOS, Android, PC e Mac – cada um deles oferecerá reprodução offline ilimitada.

Por enquanto o acervo contará com músicas de duas das três maiores gravadoras: Sony e Warner Music, além de outras menores. Porém, a Universal, que tem em seu catálogo artistas como Lady Gaga, Katy Perry e Kanye West, ficou de fora do negócio por não conseguir chegar a um acordo.

Apesar de inicialmente não oferecer risco aos concorrentes, a Amazon espera que o Prime Music atraia novos clientes para o Prime e o streaming de música agregue valor ao serviço. Se esse objetivo for alcançado, é possível que o serviço venha a vingar.

O Amazon Prime está disponível nos EUA, Canadá, Reino Unido, França e Alemanha. Ainda não há informações sobre a expansão do serviço de streaming ou do programa Prime para outras nações.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.