Amazon lança Prime Music e se insere no mercado de streaming de músicas

Por Redação | 12 de Junho de 2014 às 09h52

Os rumores de que a Amazon entraria no ramo de streaming de músicas começaram a circular há alguns meses e nesta terça-feira (11) a empresa finalmente anunciou a chegada do Prime Music.

O serviço permitirá aos usuários assinantes do Amazon Prime acesso a uma coleção de mais de 1 milhão de músicas. O número é relativamente pequeno quando comparado aos 30 milhões de músicas disponíveis no Spotify, mas seu diferencial está em outro lugar.

O Prime é um serviço que custa US$ 99 anuais e oferece aos seus assinantes várias vantagens, como entregas gratuitas em até 2 dias para compras no site da Amazon, um serviço de streaming de vídeo ao estilo do Netflix e o empréstimo de 1 livro mensal para leitura no Kindle. Agora, com o Music, os clientes também poderão ouvir música ilimitada.

Amazon Prime Music

A chegada do novo serviço acontece em um momento em que o streaming de música vive um boom: a arrecadação com assinaturas mensais chegou a US$ 1 bilhão. Várias empresas já atuam no ramo, como as pioneiras Spotify e Pandora. A Apple também está entrando no mercado, com a recém anunciada compra da Beats, que, além dos fones de ouvido, também tem seu próprio serviço de streaming, o Beats Music.

Diferente dos concorrentes, o Prime Music não oferece uma grande quantidade de músicas. Apesar disso, os executivos da empresa garantem que 1 milhão de faixas “é suficiente”, tendo em vista que nos catálogos do Spotify e similares existem músicas que ninguém quase nunca ouve. Algo como qualidade ao invés da quantidade.

O serviço será bastante focado em playlists selecionadas por especialistas da Amazon e a empresa planeja lançar em breve aplicativos para o Kindle Fire, iOS, Android, PC e Mac – cada um deles oferecerá reprodução offline ilimitada.

Por enquanto o acervo contará com músicas de duas das três maiores gravadoras: Sony e Warner Music, além de outras menores. Porém, a Universal, que tem em seu catálogo artistas como Lady Gaga, Katy Perry e Kanye West, ficou de fora do negócio por não conseguir chegar a um acordo.

Apesar de inicialmente não oferecer risco aos concorrentes, a Amazon espera que o Prime Music atraia novos clientes para o Prime e o streaming de música agregue valor ao serviço. Se esse objetivo for alcançado, é possível que o serviço venha a vingar.

O Amazon Prime está disponível nos EUA, Canadá, Reino Unido, França e Alemanha. Ainda não há informações sobre a expansão do serviço de streaming ou do programa Prime para outras nações.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.