Amazon expandirá divisão de hardware e focará em gadgets para casas inteligentes

Por Redação | 25 de Setembro de 2014 às 09h15

Um documento vazado do governo da Califórnia mostrou quais são os próximos planos da Amazon no que se refere a sua unidade no Vale do Silício. Segundo informa a agência Reuters, a empresa pretende expandir sua unidade de hardware e aumentar o número dos funcionários da área em 27% nos próximos anos.

De acordo com o documento, o presidente executivo Jeff Bezos pretende investir na unidade de hardware para continuar liderando o mercado americano como varejista online. A estratégia de Bezos continua mesmo com as críticas aos projetos experimentais da empresa e ao pouco sucesso do Fire Phone.

A divisão Lab126 é a responsável por desenvolver o Kindle e outros dispositivos eletrônicos da companhia e o objetivo é aumentar o número de funcionários em tempo integral para pelo menos 3.757 pessoas em 2019. O acordo foi firmado com o governo da Califórnia em junho e vai permitir à Amazon isenções fiscais de US$ 1,2 milhão, além de um investimento de US$ 55 milhões em operações nas unidades do Lab126 de Sunnyvale e Cupertino.

Um dos objetivos da expansão do Lab126 é o desenvolvimento de gadgets voltados para casas inteligentes para concorrer diretamente com Google e Apple que estão investindo na área. Segundo duas fontes ouvidas recentemente que pediram anonimato, a Amazon estaria trabalhando em um dispositivo sem fio que permitiria aos clientes comprarem produtos que faltam na cozinha ou dispensa com apenas um botão. A empresa ainda estaria pensando em dispositivos portáteis, mas ambas as iniciativas podem nunca chegar ao mercado.

O Lab126 é uma área relativamente secreta da Amazon e pouco se sabe sobre a divisão, no entanto um comunicado da própria empresa informou que o Lab126 estava crescendo “incrivelmente rápido” e citou que existem 2.014 dispositivos sendo desenvolvidos pela unidade, o que inclui o Fire Phone, e-readers e tablets.

Bezos continua apostando em dispositivos inovadores para tornar seus produtos essenciais aos consumidores e, provavelmente, por um preço mais atraente que as concorrentes. O Fire Phone, por exemplo, levou quatro anos para ser desenvolvido na divisão, no entanto, quando chegou ao mercado não teve uma boa recepção. Os resultados fizeram com que as ações da empresa caíssem quase 20% este ano.

Entre os experimentos da varejista para as casas inteligentes estão sensores conectados à internet que vão permitir que o cliente identifique quando será necessário substituir os filtros do ar condicionado ou a máquina de lavar antes que o produto apresente problemas, por exemplo.

No relatório base de 2013 da Amazon, o "laboratório secreto" aparecia como uma divisão contendo 3.000 funcionários em tempo integral.

Fonte: http://www.reuters.com/article/2014/09/24/us-amazon-hardware-strategy-exclusive-idUSKCN0HJ10520140924?feedType=RSS&feedName=technologyNews

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.