Amazon está em fase avançada no desenvolvimento de entregas por drones

Por Redação | 11.04.2014 às 10:38

A Amazon surpreendeu a todos no ano passado ao anunciar o Prime Air, um sistema de entregas quase que imediatas que utiliza drones (veículos aéreos não tripulados) para levar as encomendas até os compradores.

Apesar de ser uma idéia inovadora, o anúncio causou bastante descontentamento, principalmente no que tange a privacidade dos usuários, além de preocupações com a segurança. A Amazon, porém, seguiu adiante e continuar trabalhando a todo vapor no projeto.

Nesta quinta-feira (10), o CEO da empresa Jeff Bezos afirmou que diversos modelos estão sendo exaustivamente testados e confirmou que os planos de levar os pacotes aos clientes utilizando os drones ainda está valendo.

Drone Amazon

“A equipe do Prime Air está testando os modelos da quinta e sexta gerações e já estamos desenvolvendo a sétima e oitava gerações”, afirmou Bezos em um anúncio a acionistas da companhia.

Porém, ainda levará um certo tempo para que os drones comecem a fazer entregas pelos EUA, pois, além da demora natural no desenvolvimento da tecnologia, a empresa enfrenta várias restrições por parte dos legisladores norte-americanos por conta da privacidade dos usuários, além de regras da FAA, a agência regulamentadora de aviação dos EUA.

As dificuldades enfrentadas pela Amazon em território norte-americano, no entanto, não são encontradas em outros países, cuja realidade é bem diferente. Os Emirados Árabes anunciaram que em breve um sistema de entregas de documentos oficiais via drones entrará em operação. Na China uma empresa local já está testando desde setembro do ano passado a tecnologia em uma cidade chamada Dongguang.

Já aqui no Brasil, quem está inovando na tecnologia é o crime. Em menos de um mês, drones foram flagrados duas vezes efetuando entregas a um presídio em São José dos Campos. O incidente aconteceu no último domingo (06) durante o horário de visitas aos detentos.

A aeronave sobrevoou o presídio da cidade e largou um pacote de conteúdo ainda não-identificado. Os agentes penitenciários chegaram a efetuar vários disparos para tentar derrubar o drone, mas não obtiveram sucesso. Um episódio semelhante aconteceu algumas semanas antes, quando um aparelho similar entregou um pacote contendo cocaína no pátio do mesmo centro de detenção.