Amazon deve anunciar aparelho de streaming nesta quarta

Por Redação | 01 de Abril de 2014 às 17h06

Os rumores são muitos e as expectativas, maiores ainda. Mas, ao que tudo indica, essa antecipação toda deve se encerrar amanhã, quando a Amazon realiza em Nova York um evento onde todos esperam que seja anunciado seu dispositivo de streaming. Seja na forma de um dongle ou de uma caixa convencional, a ideia é entrar de vez no mercado de entretenimento com funções próprias e fazer concorrência a empresas como Google e Apple.

O mercado desse tipo de aparelho, para muitos, já está saturado. Temos nas prateleiras dispositivos como o Chromecast, Roku e a Apple TV, além dos consoles de video game com diversas opções de entretenimento e os aparelhos do mercado chinês, que rodam o sistema operacional Android e funcionam quase como um celular conectado à televisão. E os rumores indicam que o objetivo da Amazon é unir tudo isso em um só aparelho.

Além do acesso ao serviço Instant Video e outros, como Netflix, Hulu e Spotify, há indícios de que o aparelho da gigante varejista também rodará Android e, mais do que isso, terá grande foco nos games. Já vimos o joystick do dispositivo, que se parece muito com o do Xbox One, e desde então, já tem muita gente esperando o anúncio não apenas de um set-top box, mas também de um serviço de streaming de jogos que poderiam ser utilizados em qualquer TV.

O site Business Insider dá como certo o anúncio de amanhã e lembra trechos do livro “The Everything Store: Jeff Bezos and the Age of Amazon”, de Brad Stone. A publicação, lançada em outubro do ano passado, já falava na possibilidade não apenas de aparelhos do tipo, mas também de celulares proprietários, já que a varejista não estaria disposta a confiar nos hardwares de seus concorrentes na hora de levar suas soluções aos consumidores.

Conexão direta

Apenas criar produções próprias para o Amazon Instant Video ou ter seu próprio serviço de livros digitais não é suficiente. A ideia da Amazon é crescer e estreitar cada vez mais seus laços com o consumidor, sem que, para isso, tenha que incentivar a compra de produtos de terceiros. É ela mesma quem produzirá tais artigos e dará o próprio caminho para que os usuários cheguem até ela.

Um dado recente faz com que tal alegação faça todo sentido. De acordo com pesquisa da consultoria Consumer Intelligence Research Partners, os clientes da Amazon que possuem aparelhos da linha Kindle gastaram US$ 443 a mais que aqueles que não têm aparelhos do tipo. Isso explica não apenas o preço baixo dos dispositivos da marca, mas também a ideia bastante presente de que esse é o caminho certo para o sucesso.

Mas a tarefa não será fácil. Apesar de ainda ser pequeno, o mercado de aparelhos para streaming é dominado por grandes marcas. A Apple TV concentra 43% desse segmento, enquanto o Roku está em segundo, com 24% e vem sendo seguido de perto pelo Chromecast, que hoje concentra 14% e vem ganhando margens maiores a cada trimestre, principalmente devido à decadência do Tivo.

A ideia, então, não seria tornar-se um dos grandes players desse mercado, e sim ampliar ainda mais os números da loja virtual como um todo. Mesmo que o aparelho da Amazon não se torne um grande sucesso, a expectativa é que o caminho fácil para os serviços da marca aumentem sua lucratividade. Hoje, o Kindle seria responsável por 23% dos lucros da empresa e é outro resultado desse tipo que ela está esperando.

Seja como for, saberemos a verdade em pouco tempo. O evento da Amazon acontece nesta quarta-feira, dia 2 de abril, e será concentrado em novidades do “serviço de vídeo”.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.